13340: Descrição da oração do Profeta


Qual é a descrição da oração do Profeta?

تم النشر بتاريخ: 2016-02-09

Louvado seja Allah

1 - De frente para a direção da Ka'abah

1-    Quando você se levanta para orar, vire em direção à Ka'abah onde quer que esteja, tanto nas orações fard (obrigatórias) quanto nas nawafil (opcionais) . Este é um dos pilares da oração, sem o qual a oração não é válida.

2-    A obrigação de direcionar-se para a oração não se aplica a quem está envolvido em guerra, quando reza a oração do medo (salaat al-khawf) ou se está envolvido em combates pesados. Isto também não se aplica para aqueles que são incapazes de fazê-lo, tal como alguém que está doente, ou aquele que está viajando em um navio, em um carro ou em um avião, se eles temem que o tempo da oração termine (antes de chegar a um lugar onde eles possam encontrar a direção correta). E isso não se aplica a alguém que está rezando uma oração nafl ou witr enquanto está montado em um animal etc., mas é mustahab para ele encarar a qiblah se ele é capaz de fazê-lo quando pronunciar o takbir de ihram (no início da oração), então ele pode olhar para a direção qualquer que ele está direcionado.

      3- Todos os que podem ver a Ka’abah devem virar-se em direção a ela;        aqueles que não podem vê-la devem voltar-se para sua direção.

Regra sobre não direcionar-se para a Ka’abah em oração, por engano:

4- Se uma pessoa reza e não se direciona para a qiblah, por causa de nuvens [impedindo-a de identificar a direção a partir da posição do sol] ou algum outro motivo, depois que ela fez o seu melhor para identificar a direção certa, a sua oração é válida e ela não tem que repeti-la.

5- Se alguém em quem ele confia vem - enquanto ele está orando - e diz-lhe da direção certa, então ele deve apressar-se a mudar para essa direção, e sua oração é válida.

2 - Qiyaam (de pé em oração)

6- É obrigatório orar em pé. Este é um pilar (parte essencial da oração), exceto para a pessoa que está fazendo a oração do medo ou nos momentos de intenso combate, quando é permitido rezar enquanto cavalga; para a pessoa que está doente e incapaz de se levantar, que deve orar sentado se ele é capaz, caso contrário, deitado de lado; e aquele que está rezando uma oração nafl, que pode rezar enquanto a cavalo ou sentado se ele quiser, e ele indica o ruku’e sujud com a cabeça. A pessoa que está doente também pode fazer isso, e ele deve fazer a sua sujud menor do que o seu ruku'.

7- Não é permitido para aquele que está orando sentado colocar algo elevado do solo, a fim de prostrar-se nele. Ao contrário, ele deve fazer o seu sujud mais baixo que o ruku’- como já dissemos - se ele é incapaz de tocar o solo diretamente com a testa.

Oração a bordo de um navio ou avião.

8- É permitido fazer orações fard a bordo de um navio ou avião.

9- É permitido rezá-las sentado se teme que possa vir a cair.

10- É admissível inclinar-se sobre um pilar ou vara, quando em pé, se é velho ou fraco.

Combinando de pé e sentado em oração

11- É permitido rezar Qiyaam al-layl em pé ou sentado, sem desculpa, ou fazer as duas coisas. Assim, uma pessoa pode rezar e recitar sentado, e pouco antes de fazer ruku’, ele pode se levantar e recitar o resto dos ayahs em pé, em seguida, fazer ruku' e sujud, então ele pode fazer o mesmo na segunda rak'ah.

12- Se ele reza sentado, ele deve orar sentado de pernas cruzadas ou em qualquer posição que ache confortável.

Rezar usando sapatos

13- É permitido rezar com os pés descalços, ou rezar usando sapatos.

14- É melhor rezar, às vezes, com os pés descalços e, às vezes, usando sapatos, de acordo com o que for mais fácil; não se deve tornar isto mais difícil, colocando sapatos ou tirando-os, a fim de orar Se uma pessoa está com os pés descalços, ele deve orar com os pés descalços e se ele está usando sapatos, então ele deve rezar usando sapatos, exceto quando há uma razão para não fazer isso.

15- Se ele tira os sapatos, então ele não deve colocá-los à sua direita; ao contrário, ele deve colocá-los à sua esquerda, se não há ninguém à sua esquerda, caso contrário, ele deve colocá-los entre seus pés. Há um toque sutil de que ele não deve colocá-los na frente de si mesmo. Esta é a etiqueta a qual a maioria dos adoradores ignora, assim você os vê rezando voltados para os seus sapatos! Isto é o que foi narrado nos relatos sahih do Profeta (que a paz e bênçãos de Deus estejam sobre ele).

Rezar no minbar

16- É admissível que o imamo reze em um lugar elevado, como o minbar, a fim de ensinar às pessoas. Assim, ele deve ficar em cima do minbar para orar, em seguida, dizer takbir, recitar Alcorão e fazer ruku’enquanto ele está lá, em seguida, ele deve vir para baixo e para trás para que ele possa prostrar-se no chão, na base do minbar, então ele pode voltar fazer o mesmo na segunda rak'ah como fez na primeira.

É obrigatório rezar diante de uma sutrah e estar próximo a ela

17- É obrigatório rezar diante de uma sutrah (tela ou cobertura), não há diferença se é na mesquita ou em outro lugar, se a mesquita é grande ou pequena, por causa do significado geral do hadith do Profeta (que a paz e as bênçãos de Deus estejam sobre ele), "não ore exceto diante de um sutrah, e não deixe ninguém passar na frente de você, e se ele insistir então lute com ele, pois ele tem um companheiro (Qarin) acompanhando-o" – querendo dizer o Shaytaan.

18- É obrigatório estar perto da sutrah, porque é isso que o Profeta (que a paz e bênçãos de Allah estejam com ele) ordenou.

19- Entre o lugar onde o Profeta (que a paz e bênçãos de Allah estejam com ele) se prostrava e a parede haveria um espaço quase grande o suficiente para uma ovelha passar. Quem faz isso está suficientemente próximo [da sutrah] como é exigido. Eu digo: a partir disto sabemos que o que as pessoas fazem em todas as mesquitas que eu já vi na Síria e em outros lugares, por meio da oração no meio da mesquita longe da parede ou pilares é apenas descaso com o comando e ação do Profeta (paz e bênçãos de Allah estejam com ele).

Quão elevada deve ser a sutrah?

20- A sutrah deve ser de aproximadamente um palmo ou dois acima do solo, porque o Profeta (que a paz e bênçãos de Allah estejam sobre ele) disse: "Quando um de vocês coloca na frente de si algo como a vara no final de uma sela, ele deve orar e não se preocupar com qualquer um que passa na frente disso." Este hadith indica que uma linha no chão não é suficiente, e o hadith narrado a respeito disso é Da'if (fraco).

21- Ele deve direcionar-se para a sutrah diretamente, porque este é o significado aparente do comando de rezar em direção à sutrah. Mover-se ligeiramente para a direita ou para a esquerda de modo a não encará-la diretamente, não é correto.

22- É permitido rezar diante de uma vara plantada no solo e similares, ou uma árvore, ou uma coluna, ou a esposa deitada na cama debaixo de seu cobertor, ou um animal, mesmo que seja um camelo.

Proibição de rezar em direção a sepulturas

23- Não é permitido rezar voltado para sepulturas de modo algum, sejam elas túmulos de profetas ou de outros.

Proibição de andar na frente de quem está rezando mesmo em al-Masjid al-Haraam

24- Não é permitido andar na frente de alguém que está orando, se houver uma sutrah na frente dele [ou seja, não é permitido passar entre ele e sua sutrah]. Não há nenhuma diferença a este respeito entre al-Masjid al-Haraam e outras mesquitas, todas elas são idênticas no que concerne a esta regra [andar na frente de quem está orando], não é permitido, por causa do significado geral das palavras do Profeta (que a paz e bênçãos de Allah estejam com ele): "Se a pessoa que passa na frente de alguém que está orando soubesse quão grande fardo esse pecado resultou, ficar em pé por quarenta [anos] seria melhor para ela do que passar na frente de uma pessoa que está orando." Isso se refere à passagem entre ele e o lugar de sua prostração. O hadith que fala do Profeta (que a paz e bênçãos de Allah estejam sobre ele) orando em Hashiyat al-Mataf sem uma sutrah e com as pessoas passando na frente dele não é sahih, mesmo que não diga que eles estavam passando entre ele e seu lugar de prostração. É obrigatório que a pessoa que está se prostrando evite que as pessoas passem na frente dele, mesmo em Masjid al-Haraam.

25- Não é admissível que a pessoa que está orando na direção de uma sutrah deixe alguém passar na frente dele, por causa do hadith citado acima, "Não deixe ninguém passar na tua frente..." E porque o Profeta (que a paz e bênçãos de Allah estejam sobre ele) disse: "Quando um de vós estiver orando em direção a algo que é uma sutrah entre ele e as pessoas, e alguém quiser passar na frente, então deves empurrá-lo na parte superior do tórax e repeli-lo tanto quanto puder "de acordo com outro relato:".. ... ele deveria impedi-lo duas vezes, mas se ele insistir então deve lutar com ele, pois ele é um diabo."

Dando um passo adiante para evitar que alguém passe na frente dele

26- É admissível que uma pessoa dê um ou dois passos para frente, a fim de evitar que aquele que não é responsável passe na frente dele, como um animal ou uma criança pequena, e para fazê-los passar por trás dele.

O que anula a oração

27- A sutrah é tão importante para a oração que ela impede que a oração de alguém seja invalidada, se alguém passa na frente dele. Isso está em contraste com a pessoa que não usa uma sutrah, cuja oração é quebrada se uma mulher adulta, um burro ou um cachorro preto passam na frente dele.

3 - niyyah (intenção)

28- O adorador deve ter a intenção de rezar a oração para a qual ele está de pé. Ele deve ter a intenção em seu coração de realizar uma oração específica, como as fard (oração obrigatória) de Zuhr ou de 'Asr, ou a Sunnah dessas orações. Esta é uma condição ou pilar (parte essencial) da oração, mas proferir a intenção verbal é uma bid'ah que vai contra a Sunnah, o que não foi sugerido por qualquer um dos imams que são seguidos.

4 - Takbir

29- Então ele deve começar a oração dizendo "Allaahu akbar (Allah é o Maior)." Esta é uma parte essencial da oração, porque o Profeta (que a paz e bênçãos de Allah estejam sobre ele) disse: "A chave para a oração está em purificar-se (wudu'), e inicia-la pelo takbir (dizer Allaahu akbar ') e termina-la pelo Taslim (dizer "Al-Salaamu 'alaykum)", ou seja, uma vez que você disser o takbir, certas coisas são proibidas e esta proibição termina quando você diz o Taslim.

30- Ele não deve levantar a voz ao dizer takbir em todas as orações, a menos que ele esteja agindo como o imam.

31- É admissível que o muezim transmita o takbir do imam para as pessoas, se há a necessidade de fazê-lo, como por exemplo, se o imam está doente e sua voz é fraca, ou porque há muitos adoradores orando atrás dele.

32- A pessoa que está seguindo o imam não deve dizer takbir até que o Imam termine de dizer o takbir.

Levantando as mãos - como deve ser feito

33- Deve-se levantar as mãos ao dizer o takbir, ou antes ou depois de fazer isso. Todos estes são comprovados na Sunnah.

34- Ele deve levantar as mãos com os dedos esticados.

35- Ele deve levantar as mãos no nível com seus ombros, ou às vezes até que elas cheguem ao nível de seus lóbulos das orelhas. Eu digo: no que diz respeito a tocar as orelhas com os polegares, não há base para isso na Sunnah, e na minha opinião, isso tem a ver com waswas (insinuantes sussurros do Satanás).

Posicionando as mãos - como é para ser feito

36- Então, deve-se colocar a mão direita sobre a esquerda, imediatamente após o takbir. Este é o caminho dos Profetas (que a paz esteja sobre eles), e isso é o que o Mensageiro de Allah (que a paz e bênçãos de Allah estejam sobre ele) recomendou aos seus companheiros. Não é permitido deixar os braços caírem para os lados.

37- A mão direita deve ser colocada nas costas da mão esquerda, punho e antebraço.

38- Às vezes, a mão esquerda pode ser agarrada com a direita. A combinação de colocar e agarrar, que foi favorecida por alguns estudiosos posteriores, não tem fundamento.

Onde elas devem ser colocadas

39- As mãos devem ser colocadas somente no peito; não há diferença entre homens e mulheres a este respeito. Eu digo: colocá-las em qualquer lugar que não seja no peito é da'if (fraco) ou não tem fundamento.

40- Não é permitido colocar a mão direita na cintura.

Humildade, olhando para o lugar de prostração

41- O adorador deve ser humilde em sua oração, e deve evitar tudo o que possa distraí-lo disto, tais como enfeites e decorações. Ele não deve orar onde há alimento que ele deseje comer, ou quando precisa urinar ou defecar.

42- Enquanto ele está de pé, deve olhar para o lugar onde vai prostrar.

43- Ele não deve olhar para a direita ou a esquerda, porque olhando aqui e ali é um desvio através do qual o Shaytaan rouba a oração do escravo.

44- Não é permitido a ele olhar para o céu.

Du'aa al-Istiftaah (du’aa no início da oração)

45- Então, deve-se começar a oração com algumas das du'aas que são narradas a partir do Profeta (que a paz e bênçãos de Allah estejam sobre ele). Há muitas delas, a mais famosa delas é: “Subhaanaka Allaahumma wa bihamdika, wa tabaaraka ismuka wa ta’aala jadduka, wa laa ilaaha ghayruka (Glória e louvor a Vós, ó Allah, bendito seja Seu nome e exaltada seja Tua Majestade, e não há nenhum deus além de Ti)." O comando para fazê-la é comprovado, por isso, devemos aderir a isto. Quem quiser ver as outras du'aas pode consultar Sifat al-Salaah, pág. 91-95, Maktabat al-Ma'aarif, Riyadh, edição. [Em Inglês, veja “The Prophet’s Prayer described” por Shaykh al-Albani, al-Haneef Publications, pág 14-19]

Recitação do Alcorão

46- Então, deve-se procurar refúgio em Allah - isto é obrigatório, e a pessoa está pecando se omiti-lo.

47- A Sunnah é, às vezes, dizer “A’udhu Billaahi min al-Shaytaan il-rajim, min hamzihi wa nafkhihi wa nafathihi (Eu busco refúgio em Allah do Satanás amaldiçoado, de sua loucura, sua arrogância e sua poesia)" - poesia aqui se refere a tipos condenáveis de poesia.

48- E às vezes pode-se dizer “A’udhu Billaah il-Sami’ il-A’leem min al-Shaytaan… (eu busco refúgio em Allah, o Oniouvinte, Onisciente, do Shaytaan...)."

49- Então, ele deveria dizer em silêncio - se a oração é para ser recitada em voz alta ou em silêncio - “Bismillah il-Rahmaan il-Rahim (Em Nome de Allah, o Clemente, o Misericordioso)."

Recitando al-Fatiha

50- Então, deve-se recitar a Sura al-Fatiha (a primeira Surah do Alcorão), na íntegra, incluindo o Basmalah (Bismillaahi il-Rahmaan il-Rahim). Esta é uma parte essencial da oração, sem o qual a oração não é válida. Aqueles que não falam árabe devem memorizar esta Surah.

51- Quem não consegue se lembrar, deve dizer: “Subhaan Allaah, wa’l-hamdu-Lillaah, wa laa ilaaha ill-Allaah, wa Allaahu akbar, wa laa hawla wa laa quwwata illa Billaah (Glória a Allah, louvado seja Allah, não há nenhum deus além de Allah, Allah é o Maior, e não há força e nenhum poder, exceto com Allah). "

52- A Sunnah é recitá-la com um verso de cada vez, e fazer uma pausa no início de cada versículo. Assim, deve-se dizer: Bismillah ir-Rahman ir-Rahim (Em nome de Allah, o Clemente, o Misericordioso)", então faz-se uma pausa. Então diz-se: “Al-Hamdu Lillaahi Rabb il-‘Aalamin (Todos os louvores e graças a Allah, o Senhor do 'Aalamin (humanidade, jinn e tudo o que existe), então uma pausa. Então diz-se: 'al-Rahman al-Rahim (o Clemente, o Misericordioso), então faz-se uma pausa ... e assim por diante, até o final da ayah.

É assim que o Profeta (que a paz e bênçãos de Allah estejam sobre ele) costumava recitar toda a Surah, fazendo uma pausa no final de cada ayah e não juntando uma ayah com outra, mesmo que haja continuidade do significado.

53- É admissível lê-lo como Maaliki Yawn id-Din ou Maliki Yawm id-Din.

Como a pessoa que está orando atrás do imam deve recitar

54- A pessoa que está orando atrás do imam deve recitar atrás do Imam em orações nas quais o Alcorão é recitado em silêncio e na oração na qual é recitado em voz alta. Se ele não pode ouvir a recitação do imam, ou se faz uma pausa depois de completá-la, então aqueles que estão orando por trás dele podem recitar. Pensamos que esta pausa não foi comprovada na Sunnah. Eu digo que mencionei a evidência daqueles que pensam que esta pausa é admissível e a refutação de suas provas, em Silsilat al-ahaadith al-Da'ifah, nº. 546, 547, parte 2, pág. 24-26, edição Dar al-Ma'aarif.

Recitação após al-Faatihah

55- É Sunnah recitar - depois da al-Fatiha - outra Surah, mesmo em Salat al-Janaazah (oração fúnebre), ou alguns ayahs, nas duas primeiras rak'ahs.

56- A recitação pode ser feita às vezes longa, e mais curta, às vezes, por motivos de viagem, tosse, doença ou o choro de uma criança.

57- A recitação varia de acordo com as orações. A recitação da oração do Fajr é mais longa do que nas outras. A próxima mais longa é Zuhr, então 'Asr, então Isha, então Maghrib, normalmente.

58- A recitação das orações da noite (qiyam al-layl) é maior do que todas essas.

59- A Sunnah é fazer a recitação maior na primeira rak'ah em vez da segunda.

60- Deve-se fazer a recitação, nas duas últimas, mais curta do que nas duas primeiras rak'ahs, a metade da duração. Se você quiser mais detalhes sobre este assunto, consulte Sifat al-Salaah p. 102 (original em árabe).

Recitando al-Fatiha em cada rak'ah

61- É obrigatório recitar al-Fatiha em cada rak'ah.

62- É Sunnah  adicioná-la nas duas últimas rak'ahs também.

63- Não é admissível que o imam faça sua recitação mais longa do que aquilo que é descrito na Sunnah, porque é difícil para aqueles que podem estar orando atrás dele, como os idosos e doentes, ou mães amamentando, ou aqueles que têm outras coisas para fazer.

Recitando em voz alta e recitando em voz baixa

64- O Alcorão deve ser recitado em voz alta nas orações do Fajr e Jumu'ah, nas orações do Eid, orações para a chuva (istisqaa'), orações no momento de um eclipse (kusuf) e nas duas primeiras rak'ahs de Maghrib e Isha'.

Deve-se recitar silenciosamente em todas as rak'ahs de Zuhr e 'Asr, no terceiro rak'ah de Maghrib e nas duas últimas rak'ahs de Ishaa'.

65- É admissível que o Imam, ocasionalmente, faça uma ayah audível nas orações em que a recitação deve ser feita em silêncio.

66- Em Witr e qiyam al-Layl, ele deve recitar em silêncio, às vezes e em voz alta, às vezes, e ele deve ser moderado ao levantar a voz.

Tartil - a recitação em um ritmo comedido

67- A Sunnah é recitar o Alcorão em um ritmo comedido, não rapidamente ou apressadamente. Deve ser lido de uma maneira que distinga claramente cada letra, embelezando o Alcorão com a própria voz. Devem-se observar as regras bem conhecidas dos estudiosos de Tajwid e não se deve recitar de maneira inovadora de cantores ou de acordo com as regras da música.

Auxiliando o Imam

68- É indicado para quem está orando atrás do Imam auxiliá-lo se ele hesitar em sua recitação.

6 - ruku'(curvando-se)

69- Quando se completou a recitação,  deve-se fazer uma breve pausa, para recuperar o fôlego.

70- Então se deve levantar as mãos da maneira descrita para takbir al-ihram (o takbir no início da oração).

71- E deve-se dizer o takbir ("Allahu akbar"). Isto é obrigatório.

72- Então, deve-se fazer ruku', curvando-se tão profundamente quanto suas articulações o permitirem, até que suas articulações assumam a nova posição e esteja relaxado nela. Esta é uma parte essencial da oração.

Como fazer ruku’

73- Deve-se colocar as mãos sobre os joelhos, com firmeza, espaçando os dedos, como se ele estivesse agarrando os joelhos.

74- Deve-se estender as costas e fazê-lo de modo a que ao nível que se a água fosse derramada sobre ela, a água iria ficar lá (não escorreria).

75- não se deve abaixar ou levantar a cabeça, mas deixá-la no nível das costas.

76- Deve-se manter os cotovelos longe da lateral do corpo.

77- Em ruku', deve-se dizer "Subhana rabbiy al-'Azim (Glória ao meu Senhor, o Todo-Poderoso), três vezes ou mais. Há outros tipos de dhikr que podem ser ditos em ruku', alguns que são longos, alguns de comprimento médio e alguns curtos. Veja Sifat Salat al-Nabi (paz e bênçãos de Allah estejam sobre ele), pág. 132, edição Maktabat al-Ma'aarif [The Prophet’s Prayer Described, pág. 44].

Fazendo as partes essenciais da oração iguais em comprimento

78- É Sunnah fazer as partes essenciais da oração iguais em comprimento, de modo que o ruku’, a posição em pé depois da ruku', a prostração e a posição sentada entre as duas prostrações devem ser feitas aproximadamente na mesma duração.

79- Não é admissível recitar o Alcorão em ruku' ou em sujud.

Endireitando-se depois do ruku'

80- Então, deve-se endireitar (ficar ereto) depois do ruku'. Esta é uma parte essencial da oração.

81- Enquanto endireita-se,  deve dizer: “Sami’a Allaahu liman hamidah (Allah ouve aquele que O louva)." Isto é obrigatório.

82- Deve-se levantar as mãos quando endireitar-se, na forma descrita acima.

83- Em seguida, deve-se ficar reto até que cada vértebra volte ao seu lugar. Esta é uma parte essencial da oração.

84- Enquanto em pé dever dizer: "Rabbana wa laka al-hamd (nosso Senhor, para Ti todos os louvores)." (Há outros tipos de dhikr que podem ser ditos neste momento. Ver Sifat al-Salaah, pág.135 / A oração do Profeta descreveu, pág 47). Isto é obrigatório para toda pessoa que está orando, mesmo se está seguindo um Imam, porque este é o dhikr de pé depois de ruku’, e dizer "Sami'al Allahu liman hamidah" é o dhikr para endireitar-se depois do ruku'. Não é prescrito colocar a mãos uma sobre a outra nesta posição, porque isto não foi narrado (do Profeta (que a paz e bênçãos de Allah estejam sobre ele)).

Para mais detalhes, consulte Sifat Salat al-Nabi, 1 - Istiqbal al-Qiblah (The Prophet’s Prayer Described – Facing the Ka’bah)

85- Deve-se fazer isso em pé de duração igual ao ruku’, como indicado acima.

7 - Sujud (prostração)

86- Em seguida, se deve dizer "Allahu akbar" - isto é obrigatório.

87- Deve-se levantar as mãos, às vezes.

Descendo nas mãos

88- Em seguida, deve abaixar-se em sujud em suas mãos, colocando-se de joelhos. Isto é o que foi comandado pelo Mensageiro de Allah (paz e bênçãos de Allah estejam sobre ele), e está provado que ele fez isso, e ele proibiu imitar a maneira pela qual um camelo se senta, que é de rebaixar com suas patas dianteiras primeiro. [isso parece contradizer o ponto que está sendo aclarado]

89- Quando se prostra - que é uma parte essencial da oração – deve-se colocar seu peso sobre as palmas das mãos e espalhá-las.

90- Deve-se manter os dedos juntos.

91- Aponte os dedos para a qiblah.

92- Deve-se colocar as palmas das mãos na direção dos ombros.

93- Às vezes, deve fazê-lo em direção aos seus ouvidos.

94- Deve-se manter os braços elevados do chão. Isto é obrigatório. Não deve repousá-los ao longo do chão como um cão.

95- Deve colocar seu nariz e testa firmemente no chão. Esta é uma parte essencial da oração.

96- Ele também deve colocar seus joelhos firmemente no chão.

97- O mesmo se aplica para os dedos dos pés.

98- Deve manter os pés na posição vertical com os dedos dos pés tocando o chão. Tudo isso é obrigatório.

99- Deve-se posicionar os dedos do pé apontando na direção da qiblah.

100- Deve-se juntar os calcanhares.

Estar à vontade no sujud

101- Deve-se estar à vontade no sujud, distribuindo o peso igualmente sobre as partes do corpo que devem estar em contato com o solo durante sujud. São elas: o nariz e testa, as palmas das mãos, joelhos e dedos dos pés.

102- Quem está à vontade no seu sujud dessa maneira o fez corretamente. E estar à vontade também é uma parte essencial da oração.

103- Em sujud, ele dever dizer: "Subhanna rabbiy al-'A'llaa (Glória ao meu Senhor, o Altíssimo)" três vezes ou mais. (Existem outros tipos de dhikr também, ver Sifat Salat al-Nabi (paz e bênçãos de Allah estejam sobre ele), pág. 145 / The Prophet’s Prayer Described, pág. 55).

104- É mustahab oferecer uma série de du'aa durante sujud, porque é o momento em que o du'aa é susceptível de ser respondida.

105- deve fazer o seu sujud quase tão longo quanto seu ruku’, como descrito acima.

106- É permitido prostrar sobre a terra nua, ou em algo cobrindo o chão, como uma peça de roupa ou carpete, ou um tapete, etc.

107- Não é permitido recitar o Alcorão enquanto prostrado.

Iftiraash e Iq'aa 'entre os dois sajdahs

[Iftiraash significa sentar na coxa esquerda com o pé direito para cima e seus dedos apontados para a qiblah; iq'aa' significa descansar em ambos os calcanhares e os pés]

108- Então, ele deve levantar a cabeça, dizendo takbir. Isto é obrigatório.

109- Deve-se levantar as mãos, às vezes.

110- Então, deve sentar-se à vontade, até que cada vértebra retorne ao seu lugar. Isto é obrigatório.

111- deve dobrar sua perna esquerda e sentar sobre ela. Isto é obrigatório.

112- deve colocar o pé direito na posição vertical.

113- E fazer seus dedos apontarem para a qiblah.

114- É permitido sentar em iq'aa às vezes, o que significa descansar nos calcanhares e os pés.

115- Enquanto sentado, deve dizer “Allaahumma ighfir li warhamni wajburni, warfa’ni, wa’aafini warzuqni (Ó Allah, perdoa-me, tem misericórdia de mim, fortalece-me, eleva-me em status, perdoe-me e concede-me provisão)."

116- Se quiser, ele pode dizer: "Rabi ighfir li, Rabbi ighfir li (Meu Senhor, perdoa-me, meu Senhor, perdoa-me)."

117- Deve-se fazer esta posição sentada quase tão longa quanto seu sujud.

A segunda sajdah

118- Então, deve-se o dizer takbir - isto é obrigatório,

119- Deve-se levantar as mãos, por vezes, ao dizer este takbir.

120- Deve-se fazer a segunda prostração - isto também é uma parte essencial da oração.

121- Deve-se repetir na segunda prostração o que ele fez na primeira.

A sessão de descanso

122- Quando ele levanta a cabeça a partir da segunda prostração e quer se levantar para a segunda rak'ah, deve dizer takbir. Isto é obrigatório.

123- Deve-se levantar as mãos, às vezes.

124- Deve sentar-se ereto, sentado em seu pé esquerdo, até que todos os ossos voltem ao seu lugar.

A segunda rak'ah

125- Então, deve levantar-se para a segunda rak'ah, apoiando-se em suas mãos com os punhos cerrados, como se fosse amassar massa. Esta é uma parte essencial da oração.

126- Seve fazer na segunda rak'ah o que fez na primeira.

127- Só que não deve recitar o du'aa 'para iniciar a oração.

128- deve fazê-la mais curta do que a primeira rak'ah.

Sentando-se para o Tashahhud

129- Quando completa a segunda rak'ah, deve sentar-se para o Tashahhud. Isto é obrigatório.

130- Deve sentar-se no iftiraash, como descrito acima para a posição sentada entre as duas prostrações.

131- Mas não é permitido sentar no iq'aa' neste ponto.

132- deve colocar a mão direita sobre a coxa direita e joelho, e o final do cotovelo direito perto da coxa, não muito longe dela.

133- deve espalmar a mão esquerda na coxa esquerda e joelho.

134- Não é permitido sentar-se, descansando em seus braços, especialmente o braço esquerdo.

Movendo o dedo e olhando para ele

135- Deve cerrar todos os dedos da mão direita, e colocar o polegar no dedo do meio, às vezes.

136- Às vezes, deve fazer um círculo com eles.

137- Deve apontar o dedo indicador em direção à qibla.

138- Deve olhar para o dedo indicador.

139- Deve movê-lo, fazendo du'aa, do início do Tashahhud até ao fim.

140- Não se deve apontar o dedo de sua mão esquerda.

141- Deve fazer tudo isso em cada Tashahhud.

Como dizer Tashahhud e a du'aa seguinte

142- O Tashahhud é obrigatório, e caso se esqueça, deve-se fazer as duas prostrações do esquecimento (sajdat al-sahw).

143 – Deve-se recitá-lo em silêncio.

144- O texto do Tashahhud é: “Al-tahiyyaatu Lillaahi wa’l-salaawaatu wa’l-tayyibaat. Al-salaamu ‘alayka ayyuha’l-Nabiyyu wa rahmat-Allaahi wa barakaatuhu. Al-salaamu ‘alayna wa ‘ala ‘ibaad-Illaah il-saaliheen. Ash-hadu an laa ilaaha ill-Allaah wa ash-hadu anna Muhammadan ‘abduhu wa rasooluhu (Todos os louvores, orações e palavras puras são para Allah. A paz, a misericórdia e as bênçãos de Allah estejam contigo, Ó Profeta. Que a paz esteja sobre nós e sobre os servos justos de Allah. Eu testemunho que não há nenhum deus além de Allah, e eu testemunho que Muhammad é o servo e Mensageiro de Allah) ". [Outras versões são mencionados em Sifat Salat al-Nabi / The Prophet’s Prayer Described, mas o que é mencionado aqui é o mais seguro].

Enviando salaams sobre o Profeta (que a paz e bênçãos de Allah estejam sobre ele): isto é o que foi prescrito após a morte do Profeta (que a paz e bênçãos de Allah estejam sobre ele), e é narrado no Tashahhud de Ibn Mas'ud, Aisha e Ibn al-Zubair (que Allah esteja satisfeito com eles). Para mais detalhes veja Sifat Salat al-Nabi, pág. 161, Maktabat al-Ma'aarif, Riyadh, edição /The Prophet’s Prayer Described, pág. 67).

145- Depois disso, deve enviar orações, sobre o Profeta (que a paz e bênçãos de Allah estejam com ele), dizendo: “Allaahumma salli ‘ala Muhammad wa ‘ala aali Muhammad kama salayta ‘ala Ibraahim wa ‘ala aali Ibraahim, innaka hamidun majeed. Allaahumma baarik ‘ala Muhammad wa ‘ala aali Muhammad kama baarakta ‘ala Ibraaheem wa ‘ala aali Ibraahim, innak hamidun majid (Ó Allah, envie bênçãos sobre Muhammad e sobre a família de Muhammad, como você enviou bênçãos sobre Ibraahim e sobre a família de Ibrahim; Tu és realmente digno de louvor, cheio de glória. Ó Allah, envie bênçãos sobre Muhammad e sobre a família de Muhammad como Tu enviastes bênçãos sobre Ibraahim e sobre a família de Ibrahim; Tu és realmente digno de louvor, Glorificado)."

146- Se quiser, você pode reduzi-lo e dizer: “Allaahumma salli ‘ala Muhammad wa ‘ala aali Muhammad, wa baarik ‘ala Muhammad wa ‘ala aali Muhammad, kama salayta wa baarakta ‘ala Ibraaheem wa ‘ala aali Ibraahim, innaka haamedun majid (O Allah, envie bênçãos sobre Muhammad e à família de Muhammad, e envie bênçãos sobre Muhammad e à família de Muhammad, como Tu enviastes orações e bênçãos sobre Ibrahim e à família do Ibrahim; Tu és realmente digno de louvor, Glorificado) ."

147- Então, neste Tashahhud ele pode escolher qualquer uma das du’aa que ele gosta dentre as que foram narradas e apelar para Allah usando essas palavras.

A terceira e quarta rak'ahs

148- Então ele diz Takbir - que é obrigatório. A Sunnah é dizer Takbir enquanto ainda sentado.

149- Deve-se levantar as mãos, às vezes.

150- Então, deve levantar-se para a terceira rak'ah, que é uma parte essencial da oração, como é a seguinte rak'ah.

151- Deve-se fazer o mesmo, até levantar-se para a quarta rak'ah.

152- Mas antes de se levantar, deve sentar-se reto, ajustando sua perna esquerda, até que todos os ossos voltem ao seu lugar.

153- Então, deve levantar-se, apoiando-se em suas mãos, como fez quando se levantou para a segunda rak'ah.

154- Então, no terceiro e quarto rak'ahs, recita-se al-Fatiha. Isto é obrigatório.

155- Ele pode adicionar um versículo ou mais ocasionalmente.

Recitando Al-Qunut quando uma calamidade acontece

156- É Sunnah para recitar Qunut e rezar para os muçulmanos quando qualquer desastre lhes acontece.

157- Qunut deve ser recitado após levantar-se do ruku’e dizer “Rabbanaa wa laka’l-hamd (Nosso Senhor, a Ti, seja o louvor)."

158- Não há du'aa específica para ser recitada regularmente no Qunut, e deve-se recitar o que for apropriado quando ocorre uma catástrofe.

159- Deve-se levantar as mãos ao recitar esta du'aa

160- Deve recitar em voz alta caso seja o imam.

161- Aqueles que estão orando atrás dele deve dizer "Amin" a esta du'aa'.

162- Quando ele terminar, ele deveria dizer Takbir e prostrar-se.

Qunut al-Witr - quando é para ser recitada, e qual texto deve ser usado

163- Qunut no Witr é prescrito ocasionalmente.

164- Deve ser recitado antes do ruku’, ao contrário do qunut recitado em momentos de calamidade.

165- Deve-se recitar as seguintes palavras:

“Allaahumma ihdini fiman hadayta, wa ‘aafini fiman ‘aafayta, wa tawallani fiman tawallayta, wa baarik li fima a’tayta, wa qini sharra ma qadayta, fa innaka taqdi wa laa yuqdaa ‘alayk, wa innahu laa yadhillu man walayta, wa laa ya’izzu man ‘aadayta, tabaarakta rabbana wa ta’aalayta, wa laa manjaa minka illa ilayk

(Ó Allah, guia-me entre aqueles a quem Tu tens guiado; perdoe-me entre aqueles a quem Tu tens perdoado; vire-se para mim na amizade entre aqueles a quem Tu voltastes em amizade, abençoa-me no que tens agraciado; salve-me do mal do que Tu  decretas, pois na verdade é Teu o decreto, e ninguém pode influenciá-Lo, e não é humilhado aquele a quem Tu estabeleces amizade; nem é honrado quem Tu tomas como Teu inimigo. Bendito és Tu, ó Senhor, e Exaltado sejas. Em nenhum lugar há segurança, exceto em Ti) ".

166- Esta du'aa foi ensinada pelo Mensageiro de Allah (que a paz e bênçãos de Allah estejam sobre ele), por isso é permitida, porque foi narrada através dos Sahabah (que Allah esteja satisfeito com eles).

167- Então, deve fazer ruku’ e as duas prostrações, como antes.

O Tashahhud final e colocar o pé esquerdo sob a perna direita

168- Então, deve sentar-se para o Tashahhud final. Isto é obrigatório.

169- Deve-se fazer o mesmo que no primeiro Tashahhud.

170- Mas deve sentar-se mutawarikan, o que significa colocar o pé esquerdo em sua perna direita.

171- Deve-se colocar o pé direito na posição vertical.

172- Também é permitido colocar o pé direito ao longo do chão, às vezes.

173- Deve-se cobrir o joelho esquerdo com a palma da mão esquerda, apoiando-se fortemente sobre ela.

A obrigação de enviar bênçãos sobre o Profeta (que a paz e bênçãos de Allah estejam com ele) e de procurar refúgio em Allah a partir de quatro coisas

174- É obrigatório que a pessoa, neste Tashahhud, envie bênçãos sobre o Profeta (que a paz e bênçãos de Allah estejam sobre ele), usando alguma das versões das quais citamos acima, quando se discutiu o primeiro Tashahhud.

175- Também, deve-se buscar refúgio em Allah de quatro coisas e dizer: “Allaahumma inni a’udhu bika min ‘adhaab Jahannam wa min ‘adhaab al-qabri wa min fitnat il-mahyaa wa’l-mamaat, wa min sharri fitnat il-masih al-dajjaal (Ó Allah, eu busco refúgio em Ti do tormento do Inferno, do tormento da sepultura, das provações da vida e da morte e do mal da tribulação do Dajjal)."

As provações da vida, as tentações deste mundo e os desejos que uma pessoa enfrenta em sua vida. As provações da morte significam o tormento da sepultura e o questionamento dos dois anjos. A tribulação do Dajjal significa os feitos extraordinários que serão feitos por suas mãos, porque as pessoas serão desviadas, e irão segui-lo e acreditarão na sua pretensão de ser divino.

Du'aa antes do salaam

176- Então, ele pode orar por si mesmo como lhe aprouver, como narrado no Alcorão e Sunnah. Há muitas boas du'aas . Se ele não sabe nenhuma dessas então, ele pode dizer o que é fácil para ele, para as coisas que irão beneficiá-lo em sua religião e em seus assuntos mundanos.

Vários tipos de Taslim (dizer o salaam)

177- Então  deve dizer taslim à sua direita, que é uma parte essencial da oração, virando o rosto de modo que a coloração de sua bochecha direita possa ser vista (por trás).

178- Então, deve-se dizer taslim à sua esquerda, virando o rosto de modo que a coloração de sua bochecha esquerda possa ser vista, mesmo na oração fúnebre.

179- O Imam deve levantar sua voz ao dizer salaam, exceto na oração fúnebre.

180- O salaam assume várias formas:

a.    “Al-Salaamu ‘alaykum wa rahmat-Allaahu wa barakaatuhu” para a direita, e  “Al-salaamu ‘alaaykum wa rahmat-Allaah” para a esquerda.

b.    O mesmo, mas sem dizer "wa barakatuhu".

c.    “Al-Salaamu ‘alaykum wa rahmat-Allaahu” para a direita, e “Al-salaamu ‘alaaykum” para a esquerda.

d.    Dizer um salaam inclinando a cabeça ligeiramente para a direita.

Meu irmão muçulmano, isso é o que eu fui capaz de resumir a partir do Sifat Salat al-Nabi (paz e bênçãos de Allah estejam com ele) [The Prophet’s Prayer Described], em uma tentativa de torná-lo mais acessível a ti, de modo que ficasse claro, como se pudesses ver com seus próprios olhos. Se orares da maneira descrita, como o Profeta (que a paz e bênçãos de Allah estejam sobre ele) orou, então espero que Allah aceite; porque ao fazer isso, terás, realmente, colocado em prática as palavras do Profeta (que a paz e bênçãos de Allah estejam sobre ele): "Reze como me vistes rezar."

Além disso, tu não deves te esquecer da importância da presença de espírito e humildade na oração, pois esta é a finalidade última ao ficar diante de Allah em oração. Quanto mais puderes desenvolver a atitude de humildade e submissão em oração, como descrito para ti na oração do Profeta (que a paz e bênçãos de Allah estejam com ele), mais benefícios vais colher, como indicado por nosso Senhor quando Ele disse (interpretação do significado):

“Por certo, a oração coíbe a obscenidade e o reprovável. E, certamente, a lembrança de Allah é maior que isso. E Allah sabe o que engenhais.” [al-'Ankabut 29:45]

Por fim, peço a Allah que aceite a nossa oração e todas as nossas boas ações, e que armazene a recompensa, até o dia em que O encontraremos:

“Um dia, quando a ninguém beneficiarem nem riquezas nem filhos. Exceto a quem chegar a Allah, com coração imaculado limpo de Shirk (politeísmo) e Nifaq (hipocrisia)] " [al-Shu’araa’ 26:88-89 interpretação do significado]

Louvado seja Allah, o Senhor dos Mundos

Talkhees Sifat Salat al-Nabi (paz e bênçãos de Allah estejam sobre ele) min al-Takbir ila al-Taslim ka annaka turaahaa por Shaykh Muhammad Naasir al-Din al-Albani (que Allah tenha misericórdia dele)
أضف تعليقا