Inovação (na Religião)

Inovação (na Religião)

‘Umrah no mês de Rajab. Expiação para quem teve relações sexuais com sua esposa durante um dia no Ramadan. Tipos de tawassul.

‘Umrah no mês de Rajab
Existe alguma virtude em particular em fazer ‘Umrah no mês de Rajab?

Todos os louvores são para Allah.

Em primeiro lugar:

Não existe nenhum relato do Profeta (que a paz e as bênçãos de Allah estejam sobre ele) – até onde sabemos – sugerindo que exista alguma virtude em particular em fazer ‘Umrah no mês de Rajab ou que isso seja encorajado. Ao contrário, está provado que existe uma virtude em particular em fazer ‘Umrah no mês do Ramadan e nos meses do Hajj, que são o Shawaal, Dhu’l-Qa’dah e Dhu’l-Hijjah.

Não existe relato provando que o Profeta (que a paz e as bênçãos de Allah estejam sobre ele) tenha feito ‘Umrah no Rajab, ao contrário, isso foi negado por ‘Aisha (que Allah esteja satisfeito com ela) que disse: O Mensageiro de Allah (que a paz e as bênçãos de Allah estejam sobre ele) nunca fez ‘Umrah no Rajab. Narrado por al-Bukhari, 1776; Muslim, 1255.

Em segundo lugar:

É o que algumas pessoas têm introduzido na religião – escolher o mês de Rajab para ‘Umrah – porque ninguém deve escolher uma época específica para fazer um ato de adoração, a menos que isso tenha sido prescrito na shari’ah.

Ibn al-‘Attaar, o aluno de al-Nawawi (que Allah tenha misericórdia de ambos) disse:

O que eu ouvi sobre o povo de Makkah, que Allah aumente sua honra, é que eles estão muito acostumados a fazer ‘Umrah em Rajab. Isso é algo para o que eu desconheço a base, ao contrário, está provado no hadith que o Profeta (que a paz e as bênçãos de Allah estejam sobre ele) disse: “‘Umrah no Ramadan é equivalente ao Hajj.” Fim de citação.

O Shaikh Muhammad ibn Ibrahim (que Allah tenha misericórdia dele) disse em seu Fataawa (6/131): 

Com relação a escolher alguns dias de Rajab para quaisquer tipos de visitação etc., não há base para isso. O Imam Abu Shaamah disse em seu livro al-Bida’ wa’l-Hawaadith que oferecer atos de adoração em datas específicas que não foram prescritas pelo Islam não está certo, porque nenhuma data é melhor que a outra, exceto em ocasiões quando é prescrito oferecer um certo tipo de adoração, ou uma hora quando todos os tipos de boas ações são melhores do que outras. Consequentemente, os sábios denunciaram abertamente a escolha do mês de Rajab para fazer ‘Umrah.  Fim de citação.

Mas se alguém vai para ‘Umrah durante Rajab sem acreditar que exista alguma virtude especial nisso, pois é mais fácil para essa pessoa viajar nessa época, não há nada de errado com isso.

Islam Q&A


Expiação para quem teve relações sexuais com sua esposa durante um dia no Ramadan
A minha pergunta é complexa. Em primeiro lugar, durante o primeiro Ramadan que minha esposa e eu nos casamos, fizemos algo do qual nos envergonhamos e nos arrependemos sinceramente; aquilo foi manter relação sexual durante o jejum. Infelizmente, isto ocorreu 2 ou 3 vezes.
Eu soube que a ação correta para isso é: em primeiro lugar, libertar um escravo ou segundo, jejuar durante 60 dias de forma contínua. A primeira opção de libertar um escravo não é possível, portanto, a minha pergunta é sobre o jejum.
Eu podia jejuar durante sessenta dias, mas uma vez que seja contínuo, acredito que não seria capaz de sustentar minha família (o jejum me enfraquece, e meu trabalho é físico, sem energia, torna-se incrivelmente difícil). É duro o suficiente executá-lo durante o Ramadan e ganhar dinheiro suficiente (com a permissão de Allah) para fornecer à minha família. Que opções me restam. Estou ciente do hadith que narra sobre um homem pobre que foi ao Profeta (saws) e foram-lhe dadas as opções de libertar um escravo ou jejuar, e ele não conseguiria fazer nenhuma delas, então, foram-lhe dadas tâmaras para serem doadas à família mais pobre, que era a dele, portanto ele as levou para sua família. Como isso se aplica a mim? Eu, alhamdulilah, não sou rico, mas não sou pobre também (usualmente mantenho-nos de salário a salário) - minha esposa e eu sentimos uma enorme culpa quanto isso. Por favor, ajudem! Além disso, é para se jejuar os 60 dias para cada vez que a pessoa manteve relação sexual durante o jejum de Ramadan?

Louvado seja Allah.

Nosso conselho é que você deva tentar jejuar os dois meses consecutivos durante os dias frios ou temperados, quando os dias serão mais curtos e será menos difícil para você, ou durante a licença anual que a sua entidade patronal lhe dá, e outras oportunidades onde puder fazer uso para este fim. Se você realmente e verdadeiramente não for capaz de jejuar, então é permitido que alimente sessenta pessoas pobres. Você poderia dar-lhes comida em etapas – de acordo com o que você for capaz de fazer – até que você tenha alimentado o número completo. Sua esposa também deve fazer uma expiação semelhante, se ela foi sua parceira espontânea no ato da relação sexual durante o dia no Ramadan. Se o número de vezes que a relação sexual ocorreu aconteceu em dias diferentes, então vocês têm de oferecer expiação para cada dia no qual a santidade do mês sagrado foi quebrada. O autor de Kifaayat al-Taalib disse: "O número de expiações corresponde ao número de dias, não ao número de vezes que o ato foi repetido em um dia, antes do pagamento de qualquer expiação. Isto é consenso (dos estudiosos).” Foi dito em Haashiyat al-Dasuqi: “Não é contado pelo número de vezes que uma pessoa comeu ou manteve relações em um dia”. O autor de Mughni al-Muhtaaj disse: “A expiação é contada pelo número de delitos... (quem teve relações sexuais em dois dias diferentes deve pagar expiação duas vezes)... porque cada dia é um ato de adoração separado e independente, então a expiação para ambos não pode ser combinada... Se o ato sexual aconteceu várias vezes em um dia, os atos separados não são contados [isto é, uma expiação é suficiente]”. Allah não sobrecarrega qualquer pessoa, exceto com o que ela pode suportar.

O hadith a que você se refere na sua pergunta foi narrado por Abu Hurairah (que Allah esteja satisfeito com ele) que disse: "Enquanto estávamos sentados com o Profeta (que a paz e as bênçãos de Allah estejam sobre ele), um homem veio até ele e disse: ‘Ó Mensageiro de Allah, estou perdido!’ Ele disse: ‘O que aconteceu contigo?’ Ele disse: ‘Tive relações sexuais com minha esposa enquanto estava ​​em jejum.’ O Mensageiro de Allah (que a paz e as bênçãos de Allah estejam sobre ele) perguntou: ‘Poderias achar um escravo que pudesses libertar?’ Ele disse: 'Não'. Ele perguntou: ‘És capaz de jejuar por dois meses consecutivos?’ Ele respondeu: 'Não'. Ele perguntou: ‘Podes alimentar sessenta pessoas pobres?’ Ele respondeu: 'Não'. O Profeta (que a paz e as bênçãos de Allah estejam sobre ele) ficou em silêncio. Enquanto estávamos (sentados) assim, o Profeta (que a paz e as bênçãos de Allah estejam sobre ele) trouxe um recipiente de tâmaras. Ele disse: ‘Onde está aquele que estava perguntando?’ O homem disse: ‘Eu (estou aqui)’. Ele disse: 'Leva estas e doa-as em caridade’. O homem disse: ‘Quem é mais pobre do que eu, ó Mensageiro de Allah? Não há lar entre os dois campos (ou seja, em Medina), que seja mais pobre do que o meu’. O Profeta (que a paz e as bênçãos de Allah estejam sobre ele) sorriu até que seus dentes de trás pudessem ser vistos, então disse: 'Alimente sua família com elas’." (Relatado por al-Bukhari, Fath, 1936).

De acordo com um relato narrado por Ahmad, de A’isha (que Allah esteja satisfeito com ela), enquanto o Profeta (que a paz e bênçãos de Allah estejam sobre ele) estava sentado à sombra da fortaleza de Hassan, um homem aproximou-se dele e disse: "Eu fui queimado, ó Mensageiro de Allah!” Ele perguntou: "O que há de errado contigo?" Ele disse: "Eu tive relações sexuais com minha esposa enquanto estava em jejum." Ela ['A'ishah] disse: “isso foi no Ramadan”. O Mensageiro de Allah (paz e bênçãos de Allah estejam sobre ele) disse-lhe: "Senta-te", então ele se sentou na parte de trás do local do encontro. Então, um homem veio com um burro em cujas costas havia uma cesta de tâmaras, e disse: "Esta é a minha sadaqah (caridade), ó Mensageiro de Allah”. O Mensageiro de Allah (que a paz e as bênçãos de Allah estejam sobre ele) perguntou: "Onde está o queimado que acabara de chegar?" Ele disse: “Aqui estou, ó Mensageiro de Allah”. Ele disse: "Pega isto e dá-o em caridade”. Ele disse: “Onde poderia isso ir exceto para mim e minha família, ó Mensageiro de Allah? Por Aquele que o enviou com a verdade, não consigo achar nada para mim e minha família”. Ele disse: “Tome-o". Então, ele o levou. (al-Musnad 6/276).

Pedimos a Allah, Glorificado e Exaltado seja, para nos perdoar e a nossos pecados e transgressões e aceitar nosso arrependimento, pois Ele é Aquele que aceita o arrependimento, o Misericordioso.

 

Sheikh Muhammed Salih Al-Munajjid


Tipos de tawassul
Tenho discutido com alguns muçulmanos sobre como usar a "wasila", quando se suplica a Allah (swt), e percebi que há diferentes opiniões sobre o uso da "wasila" na duaa (súplica) ser halaal ou haram. Vocês poderiam, por favor, fornecer-me alguma informação sobre este assunto, alguns versículos do Nobre Qur’an ou ahaadith autênticos? Com a expressão "uso da wasila" quero dizer: pedir por meio de alguém, por exemplo: "Peço-Te (Ó Allah) que me conceda o perdão por meio do Profeta Muhammad (que a paz e as bênçãos de Allah estejam com ele e sua família)"; ou por meio de outros profetas (a paz esteja com eles), santos ou outros muçulmanos piedosos.

Louvado seja Allah.

O que se entende por tawassul e wasilah é de dividido em quatro classes:

O tipo de tawassul sem o qual a fé não está completa, que é tratar de alcançar a Allah (tawassul) por meio da crença Nele e em Seus mensageiros, e obedecendo-O e a Seu Mensageiro. Isto é o que se compreende na ayah (interpretação do significado):

"Ó vós que credes! Temei a Allah e buscai os meios de chegar a Ele..." [Al-Maa'idah 5:35]

Isso inclui a aproximação a Allah através de Seus nomes e atributos, ou praticando atos de obediência e adoração por meio dos quais se pretende aproximar-se de Allah, etc.

Buscar se aproximar de Allah, pedindo a Seu Mensageiro (que a paz e as bênçãos de Allah estejam sobre ele) que faça du'a (suplique) por alguém durante sua vida, e aos crentes pedindo que façam du'aa uns para os outros. Este tipo surge na sequência do primeiro e é permitido.

Buscar se aproximar de Allah, em virtude da situação e virtudes de um ser criado, como dizendo: "Ó Allah, peço-lhe, em virtude do Seu Profeta", e assim por diante. Isso está permitido por alguns dos ulemá (sábios), mas esta opinião é Da'if (fraca). A opinião correta é que é definitivamente haram, porque não pode haver tawassul em du'aa senão em virtude dos nomes e atributos de Allah.

O Tawassul como é entendido por muitos dos muçulmanos dos últimos tempos, é o convite ao Profeta (que a paz e as bênçãos de Allah estejam sobre ele) e a procura pela sua ajuda (ou a procura pela ajuda dos mortos e dos chamados awliya'). Esta é uma forma de shikr (politeísmo) maior, porque solicita ou procura a ajuda de alguém que não é Allah no que diz respeito a algo que só Allah é capaz de fazer; é uma espécie de adoração, e dirigir adoração a alguém ou alguma coisa que não seja Allah é shirk maior.


E Allah sabe melhor.

Sheikh Muhammed Salih Al-Munajjid
Inovação (na Religião)