Sábado 7 Rabi' Al-Awwal 1442 - 24 Outubro 2020
Portuguese

Regras sobre ‘aquiqah para um menino

Pergunta

Quais são as regras sobre ‘aquiqah para um menino?

Texto da resposta

Todos os louvores são para Allah.

‘Aquiqah se refere ao sacrifício que é oferecido em nome do recém-nascido no sétimo dia após o nascimento. A ‘Aquiqah era conhecida entre os árabes durante a Jahiliyah (período pré-islâmico). Al-Maawardi disse: A ‘Aquiqah se refere a uma ovelha que é abatida na ocasião do nascimento; era um costume praticado pelos árabes antes do Islam.

Al-Haawi al-Kabir, 15/126

Existem ahadith sahih do Profeta (que a paz e as bênçãos de Allah estejam sobre ele) que provam que a 'aquiqah é prescrita no Islam, como os seguintes:

1 - Foi narrado que Buraidah (que Allah esteja satisfeito com ele) disse: Durante a Jahiliyah, se um menino nascesse de um de nós, abatíamos uma ovelha e esfregávamos sua cabeça com o sangue dela. Quando Allah trouxe o Islam, nós abatíamos uma ovelha, raspávamos a cabeça (da criança) e untávamos com açafrão.

Narrado por Abu Dawud, 2843; classificado como sahih por Shaikh al-Albaani em Sahih Abi Dawud.

O açafrão é um tipo de perfume.

2 - Foi narrado de Salmaan ibn 'Aamir (que Allah esteja satisfeito com ele) que o Profeta (que a paz e as bênçãos de Allah estejam sobre ele) disse: “Para um menino deve haver ‘aquiqah, então derrame sangue em nome dele e remova a sujeira dele. "

Narrado por al-Bukhari, 5154

É prescrito o abate de duas ovelhas para um menino recém-nascido e uma ovelha para uma menina, como é indicado pela evidência sahih, como o hadith seguinte:

1 - Foi narrado por Umm Karaz que ela perguntou ao Mensageiro de Allah (que a paz e as bênçãos de Allah estejam sobre ele) sobre 'aquiqah, e ele disse: “Para um menino, duas ovelhas, e para uma menina uma ovelha, e não importa se (o animal) é macho ou fêmea.”

Narrado por at-Tirmidhi, 1516, que disse que este é um hadith sahih hasan; e por al-Nasaa’i, 4217; classificado como sahih por Shaikh al-Albaani em Irwa 'al-Ghalil, 4/391

2 - Foi narrado a partir de Aisha (que Allah esteja satisfeito com ela) que o Mensageiro de Allah (que a paz e as bênçãos de Allah estejam sobre ele) ordenou-lhes (sacrificar) duas ovelhas de tipo semelhante para um menino e uma ovelha para uma menina.

Narrado por at-Tirmidhi, 1513, que disse que é hasan sahih; classificado como sahih por al-Albaani em Sahih at-Tirmidhi.

Esses ahadith mostram claramente que há uma diferença entre homem e mulher no que diz respeito a 'aquiqah.

Ibn al-Qayyim (que Allah tenha misericórdia dele) explicou esta diferença entre homem e mulher da seguinte forma:

Este é um princípio da shari’ah, pois Allah diferencia entre homem e mulher, é dado à mulher metade da parte do homem em termos de herança, diyah, testemunho, libertação de escravos e 'aquiqah, como foi narrado por at-Tirmidhi em um hadith que ele classificou como Sahih, através de Umaamah que ouviu do Profeta (que a paz e as bênçãos de Allah estejam sobre ele): "Qualquer muçulmano que libertar um muçulmano, esse será seu resgate do Fogo, e cada membro (do servo) será suficiente para seus membros. Qualquer muçulmano que libertar duas mulheres muçulmanas, elas serão seu resgate do Fogo, e cada um de seus membros será suficiente para seus membros.” Narrado por at-Tirmidhi, 1547. Esta diferenciação em relação a 'aquiqah se aplicaria mesmo se não houvesse uma sunnah clara sobre o assunto, então que tal quando a Sunnah é claramente estabelecida e mostra que há essa diferenciação? Fim da citação.

Tuhfat al-Mawdud, p. 53, 54

Ibn al-Qayyim também disse:

Allah, glorificado e exaltado seja, favoreceu o homem sobre a mulher, como Ele diz (interpretação do significado):

“E o varão não é igual à varoa...”

[Aal ‘Imraan 3:36]

Essa diferenciação se reflete nos pareceres islâmicos, em que o homem é considerado equivalente a duas mulheres em termos de testemunho, herança, dinheiro de sangue (diyah), e a ‘aquiqah também está sujeita a essas regras. Fim da citação.

Zaad al-Ma’aad, 2/331

Nota:

Ibn al-Qayyim (que Allah tenha misericórdia dele) disse:

Entre os benefícios da ‘aquiqah está a de que é um sacrifício oferecido em nome do recém-nascido quando ele surge, pela primeira vez, neste mundo.

Outro benefício é que "libera" o recém-nascido, pois ele é mantido em garantia por sua 'aquiqah para que possa interceder por seus pais.

Outro benefício é que é um resgate pago pelo recém-nascido assim como Allah, exaltado seja, resgatou Ismail com o carneiro. Fim da citação.

Tuhfat al-Mawdud, p. 69

O melhor momento para oferecer a 'aquiqah é sete dias após o nascimento, porque o Profeta (que a paz e as bênçãos de Allah estejam sobre ele) disse: "Cada criança é mantida em garantia por sua 'aquiqah, que deve ser abatida em seu nome no sétimo dia, e ela (a criança) deve ter o cabelo raspado e receber seu nome.” Narrado por Abu Dawud, 2838; classificado como sahih por Shaikh al-Albaani em Sahih Abi Dawud.

Se for atrasada até depois do sétimo dia, não há pecado, e deve ser oferecida quando o muçulmano puder fazê-lo.

E Allah sabe melhor.

A Fonte: Islam Q&A