Sexta-feira 13 Shawwal 1441 - 5 Junho 2020
Portuguese

As pessoas em sua mesquita rezam Fajr antes da hora certa; ele deveria rezar com elas?

Pergunta

Enfrentamos um problema em relação à oração Fajr. As pessoas estão confusas aqui sobre o que fazer quanto a este assunto. Rezamos Fajr e deixamos a mesquita enquanto ainda está escuro lá fora. Temos que comparecer a esta congregação na oração Fajr? Ou devo rezar em casa quando chegar a hora do Fajr? Por favor, responda minha pergunta porque estou confuso.

Texto da resposta

Todos os louvores são para Allah.

Em primeiro lugar:

O tempo para a Fajr começa com o segundo amanhecer (o verdadeiro amanhecer), que é a brancura horizontal que se espalha ao longo do horizonte, à direita e à esquerda, e o tempo dura até o sol nascer.

Na resposta à pergunta nº 26763 discutimos o erro que muitas pessoas cometem ao confiar nos cronogramas para definir o horário de Fajr, e que a maioria deles não fornece o horário adequado do verdadeiro amanhecer. Isto foi afirmado por mais de um dos sábios.

Os sábios contemporâneos divergiram quanto à extensão desse erro. Alguns deles disseram que não são mais do que cinco minutos, e outros disseram que são aproximadamente trinta minutos.

Não sabemos qual é a situação em sua cidade, mas as pessoas de cada cidade devem nomear um grupo de sábios confiáveis ​​para descobrir o tempo da Fajr e informá-las a respeito, e alertá-las sobre os seguintes horários, se for comprovado que eles estão errados.

Ninguém deve afirmar que a oração está sendo feita antes que o tempo comece, a menos que tenha provas, especialmente porque descobrir a hora real do amanhecer é muito difícil nas cidades e áreas habitadas, porque a luz do amanhecer é misturada com as luzes da cidade.

O Shaikh Ibn ‘Uthaimin (que Allah tenha misericórdia dele) foi perguntado sobre uma congregação que não sabia o tempo do Fajr e eles rezaram com base nas informações de alguém em quem confiavam, mas alguns deles tinham dúvidas.

Ele respondeu: desde que confiem e saibam que esse homem tem conhecimento sobre o início dos horários (para oração), não há pecado sobre eles, porque não sabiam que estavam orando antes do início do tempo. Se não sabiam e aceitaram a palavra desse homem em quem confiam, então não há culpa sobre eles. Mas deve-se tomar precauções desde que haja alguma dúvida, e não rezar até que se ache aquilo mais provável ou certo, e deve-se alertar a congregação sobre isso e sugerir que esperem cinco ou dez minutos, e que isso não os prejudicará, porque esperar cinco, dez ou quinze minutos é melhor do que rezar um minuto antes. Fim da citação de Fataawa al-Shaikh Ibn ‘Uthaimin, vol. 12, pergunta nº 146.

Em segundo lugar:

Você deve aconselhar as pessoas nesta mesquita a adiar a oração até que achem mais provável que o tempo tenha começado e, se responderem, louvado seja Allah.

Mas caso insistam nesta prática – e você desconfiar que eles estão rezando antes do início da oração – procure outra mesquita que inicie a oração mais tarde, para que o fato de não rezar nesta mesquita não faça as pessoas pensarem mal de você, e pensem que está dormindo e perdendo a oração, e para que você não se prive da recompensa por terem ido à mesquita, e para que não fique com preguiça de rezar mais tarde. Depois, volte para casa e repita a oração com sua família na congregação depois que o tempo começar. Isto é o que Shaikh al-Albaani (que Allah tenha misericórdia dele) aconselhou quando lhe perguntaram: O senhor me aconselha a oferecer a oração obrigatória do Fajr na mesquita ou em casa? [Porque as pessoas na mesquita fizeram a oração do Fajr antes do amanhecer].

Ele respondeu:

Aconselho-o a fazer duas coisas juntas: deve-se ir à mesquita e, se oferecerem a oração obrigatória antes do tempo certo, esta será naafil. Então, volte para casa e ofereça a oração obrigatória a tempo, e em particular reze com sua família. Mas há algo que é mais obrigatório, mas nem todos podem cumprir essa obrigação, que é alertar o povo da mesquita para esse assunto sério... Fim da citação.

Silsilat al-Huda wa'l-Nur, gravação nº 767, minuto 32.

E Allah sabe melhor.

Enviar comentário