Terça-feira 15 Rabi' Al-Awwal 1441 - 12 Novembro 2019
Portuguese

Será que as calamidades estão ligadas às palavras que dizemos?

Pergunta

Será que as calamidades estão relacionadas às palavras que dizemos, como, por exemplo, uma mulher dizer “eu não quero me casar”, mas da boca para fora, dizendo sob um contexto ou outro? O que as pessoas que fazem isso constantemente devem fazer?

Texto da resposta

Todos os louvores são para Allah.

Em primeiro lugar:

Dizer “as calamidades estão relacionadas às palavras que dizemos” não é um versículo do Qur’an ou um hadith do Profeta (que a paz e as bênçãos de Allah estejam sobre ele); é um relato de alguns dos Sahaabah e Taabi’in, e que foi difundido dentre os Árabes desde os tempos antigos, narrado em um hadith marfu’ atribuído ao Profeta (que a paz e as bênçãos de Allah estejam sobre ele), mas não é sahih (confiável).

Ibn al-Jawzi disse: Este hadith não foi seguramente narrado a partir do Mensageiro de Allah (que a paz e as bênçãos de Allah estejam sobre ele).

Fim de citação de al-Mawdu‘aat (3/83).

Ibn Abi Shaybah narrou em al-Musannaf (13/130), por meio de Ibrahim an-Nakha’i que ‘Adbullah ibn Mas’ud disse: A calamidade está ligada ao que a pessoa fala. Seu isnaad foi classificado como sahih por al-Albaani em as-Silsilah ad-Da‘ifah (7/395).

Al-Qaadi Abu Yusuf narrou em al-Aathaar (p. 196), com seu isnaad a partir de 'Aisha (que Allah esteja satisfeito com ela), que ela disse: A calamidade está ligada ao que a pessoa fala.

As-Sakhkhaawi disse: Existe um significado parecido nas palavras ditas pelo Profeta (que a paz e as bênçãos de Allah estejam sobre ele) ao beduíno a quem visitou quando estava doente... e al-Qaadi ibn Bahlul compôs a seguinte linha do verso:

Não digais o que não gosteis que vos aconteça, talvez digais algo relacionado a um incidente e ele vos suceda.

Fim de citação de al-Maqaasid al-Hasanah (p.242).

As-Sakhkhaawi estava se referindo a um relato narrado por al-Bukhari (5338) de Ibn ‘Abbas (que Allah esteja satisfeito com ele) de acordo com o qual o Mensageiro de Allah (que a paz e as bênçãos de Allah estejam sobre ele) visitou um homem que estava doente e disse: “Não preocupeis, isto é purificação [dos pecados], in shaa Allah.” O homem disse: “Não, isto é uma febre que incomoda um homem velho, a qual o levará ao cemitério.” O Profeta (que a paz e as bênçãos de Allah estejam sobre ele) disse: “Então sim, é isso.”

Abu ‘Ubayd al-Qassim ibn Salaam disse: De acordo com alguns relatos, a calamidade está conectada às palavras da pessoa. Este é um dos provérbios difundidos dos árabes.

Fim de citação de al-Amthaal (p. 74).

Em segundo lugar:

O que se quer dizer por “as calamidades estão ligadas às palavras que dizemos” é que um homem pode dizer algo e então uma calamidade similar ao que ele disse o assola. Isto é verdade, e existem vários textos religiosos, eventos e ocorrências no passado e no presente testificando-o. Ibn al-Qayyim mencionou algo sobre isso em Tuhfat al-Mawdud bi Ahkaam al-Mawlud (p. 122).

Abu’l-Khair al-Haashimi disse: “As calamidades estão conectadas às palavras que dizemos” significa: Talvez um homem diga algo que leve a calamidade acontecer.

Fim de citação de al-Amthaal (p. 91).

Az-Zamakhshari disse: Isto refere-se ao que o homem pode dizer, o que então leva à uma calamidade.

Fim de citação de al-Mustaqsa fi Amthaal al-‘Arab (1/305).

Em terceiro lugar:

Apesar do que foi mencionado acima, isto não é um princípio geral infalível, tal que deve ser dito que sempre que uma pessoa disser tais palavras uma calamidade a assolará. Não é isso que a pessoa que surgiu com essa frase quis dizer, e a realidade é a melhor prova da falsidade desta ideia.

O ponto deste provérbio é alertar as pessoas contra dizer ou desejar algo ruim para si mesmo, ou de ser pessimista sobre alguma coisa e refleti-la em suas palavras, para que não sofra por causa daquilo. Isto o lembra de ser seletivo com relação a suas palavras, e escolher boas palavras com significados bonitos e boas implicações, que reflitam otimismo, esperança e alegria.

Ibn Abi’d-Duniya narrou de Ibrahim an-Nakha’i, que ele disse: Pego-me pensando a respeito de alguma coisa, e nada me impede de falar sobre isso, a menos que eu tema que aquilo me assole e me cause sofrimento.

Fim de citação de as-Samt wa Aadaab al-Lisaan (p. 169).

Quanto àquele que sofreu (como resultado de ter dito tais palavras), ele deve buscar o perdão de Allah pelo que falou ou pelo que lhe sobreveio, e deve pensar positivamente sobre o Senhor dos Mundos, pois Ele é como Seus servos pensam que Ele é. O servo deve colocar sua confiança no Senhor dos Mundos, pois todo aquele que coloca sua confiança em Allah, Ele o basta, o que quer que Allah deseje acontece, e o que quer que ele não deseje não acontece.

Consulte um artigo proveitoso e uma discussão sobre este assunto, da Drª Haifa ar-Rashid:

https://jias.psau.edu.sa/ar/research/1482036911

E Allah sabe melhor.

Enviar comentário