Quarta-feira 19 Sha'ban 1440 - 24 Abril 2019
Portuguese

Procurar por bênção de estudiosos e pessoas virtuosas, e de suas relíquias

Pergunta

Há pessoas que pensam que é admissível buscar a bênção dos estudiosos e pessoas virtuosas, e suas relíquias, com base nos relatórios dos Sahabah (que Allah esteja satisfeito com eles) que buscavam a bênção do Profeta (que a paz e bênçãos de Allah estejam com ele). Qual é o veredito sobre isso? Será que isso não envolve comparar alguém que não é o Profeta (que a paz e bênçãos de Allah estejam sobre ele) ao Profeta (que a paz e bênçãos de Allah estejam sobre ele)? É possível procurar a bênção do Profeta (que a paz e bênçãos de Allah estejam sobre ele) depois de sua morte? Qual é o veredito sobre buscar meios de aproximação a Allah (tawassul), buscando a bênção do Profeta (que a paz e bênçãos de Allah estejam sobre ele)?

Texto da resposta

Louvado seja Allah.

Não é permitida a busca de bênção de alguém que não seja o Profeta (que a paz e bênçãos de Allah estejam sobre ele), e não de seu wudu’ ou do seu cabelo ou de seu suor ou qualquer outra coisa de seu corpo. Tudo isso se aplica somente ao Profeta (que a paz e bênçãos de Allah estejam sobre ele), por causa da bondade e bênçãos que Allah colocou em seu corpo e tudo o que ele toca.

Assim os Sahabah (que Allah esteja satisfeito com eles) não procuravam bênção a partir de qualquer um deles durante a vida do Profeta (que a paz e bênçãos de Allah estejam sobre ele) ou depois de sua morte, nem dos Khulafa’ al-Rashidin ou de qualquer outra pessoa. Isso indica que eles sabiam que isso se aplicava apenas ao Profeta (que a paz e bênçãos de Allah estejam sobre ele) e a mais ninguém. E porque isso é um meio que poderia levar ao shirk e adoração a alguém além de Allah. Da mesma forma que não é admissível buscar meios de aproximação a Allah (tawassul) em virtude da posição e estatuto do Profeta (que a paz e bênçãos de Allah estejam sobre ele), ou sua pessoa, ou seus atributos, ou a sua bênção, porque não há nenhuma evidência (dalil) para isso, e porque estes estão entre os meios que podem levar ao shirk e são formas de exagero sobre ele (que a paz e bênçãos de Allah estejam sobre ele).

Além disso, estas coisas não foram feitas pelos Sahabah, e se eles eram bons, então eles teriam feito isso antes de nós. E isso vai contra a evidência da Shari'ah. Allah diz (interpretação do significado):

“E de Allah são os mais belos nomes: então, invocai-O com eles…” [al-A'raf 7:180]

Allah não nos ordenou a chamá-Lo em virtude da posição ou estatuto ou bênção de alguém.

Parte disso é buscar meios de aproximação a Ele, em virtude de Seus atributos, como a Sua Glória, Sua Misericórdia, as Suas Palavras, etc. Um exemplo disso pode ser encontrado nos ahadith sahih que mencionam buscar refúgio nas palavras perfeitas de Allah, e buscar refúgio na Glória e Poder de Allah.

Também ligado a isso está a ideia de buscar meios de aproximação a Allah amando-O e amando Seu Mensageiro (que a paz e bênçãos de Allah estejam sobre ele), acreditando em Allah e em Seu Mensageiro (que a paz e bênçãos de Allah estejam sobre ele) e buscando se aproximar de Allah em virtude de boas obras, como descrito na história das pessoas da caverna, cuja necessidade de abrigo da chuva as levou a entrar em uma caverna, em seguida, uma pedra caiu da montanha e bloqueou a sua entrada. Eles não foram capazes de afastá-la, então discutiram entre si sobre maneiras de sair.

Eles chegaram a um acordo de que a única maneira que seriam salvos da sua situação seria se invocassem Allah em virtude de suas boas obras. Então, um deles invocou Allah em virtude de sua honra a seus pais, e a rocha se moveu um pouco, mas ainda não puderam sair... O segundo invocou Allah em virtude de se ter mantido longe de zina em uma ocasião em que ele era capaz de cometer esse ato, e a rocha se moveu um pouco, mas eles ainda não puderam sair... Então o terceiro invocou Allah em virtude de seu cumprimento de uma confiança, e a rocha moveu-se e eles foram capazes de escapar.

Este hadith foi relatado em al-Sahihayn do Profeta (que a paz e bênçãos de Allah estejam sobre ele); é uma das histórias das pessoas que vieram antes de nós, na qual há uma lição e um lembrete para nós.

Os estudiosos (que Allah tenha misericórdia deles) afirmaram os pontos mencionados nesta resposta, como Shaykh al-Islam Ibn Taymiyah, seu aluno Ibn al-Qayyim, Shaykh Shaykh ‘Abd al-Rahman ibn Hasan em Fath al-Majid Sharh Kitab al-Tawhid, e outros.

No que diz respeito ao hadith sobre o homem cego que procurou invocar Allah (para curá-lo de sua cegueira) por virtude do Profeta (que a paz e bênçãos de Allah estejam sobre ele) durante seu tempo de vida, e o Profeta (que a paz e as bênçãos de Allah estejam sobre ele) intercedeu por ele e orou por ele, e Allah restaurou sua visão - este foi um caso de procura da ajuda de Allah por meio de du'a e intercessão do Profeta (que a paz e bênçãos de Allah estejam com ele), e não por meio de seu estatuto e de sua virtude. Isso fica claro no hadith... E da mesma forma, as pessoas irão procurar sua intercessão, no Dia da Ressurreição para o julgamento ser feito, e as pessoas do Paraíso irão procurar sua intercessão, no Dia da Ressurreição, para que sejam admitidos no Paraíso. Em todos estes casos, a ajuda de Allah é procurada através dele quando ele está vivo, mesmo que seja neste mundo ou no outro, e é procura da ajuda de Allah através de sua du'a e intercessão, não em virtude de sua pessoa ou estatuto, como foi claramente indicado pelos estudiosos, incluindo aqueles que já mencionámos acima.

A Fonte: Kitab Majmu’ Fatawa wa Maqalat Mutanawwi'ah li Samahat al-Shaykh ‘Abd al-'Aziz ibn 'Abd-Allah ibn Baz (que Allah tenha misericórdia dele), vol. 7, p. 65

Enviar comentário