Terça-feira 12 Dhu Al-Hijjah 1445 - 18 Junho 2024
Portuguese

Diferentes horários do nascer da lua importam e o que as comunidades muçulmanas no Ocidente devem fazer?

Pergunta

Já que o profeta disse "Comece a jejuar depois de avistar a lua", como é possível que os muçulmanos possam jejuar na terça-feira em uma parte do mundo e na quarta-feira em outra parte? Todos devemos começar nosso jejum ao mesmo tempo, independentemente de onde moramos.
Somos estudantes nos Estados Unidos e no Canadá e enfrentamos o mesmo problema todos os anos no início do Ramadan, porque os muçulmanos estão divididos em três grupos: Um grupo que jejua quando a lua crescente é avistada na cidade em que mora.
Um grupo que jejua quando o jejum começa na Arábia Saudita.
Um grupo que jejua quando ouve notícias do sindicato dos estudantes muçulmanos nos Estados Unidos e Canadá, que observa a lua em diferentes partes da América, e assim que a nova lua é avistada em uma cidade, eles espalham a notícia nos diferentes centros islâmicos para que os muçulmanos na América possam começar o jejum no mesmo dia, apesar das grandes distâncias entre as diferentes cidades.
Qual grupo devemos seguir? Em qual avistamento da lua devemos confiar? Por favor, dê-nos uma resposta, que Allah o recompense.

Texto da resposta

Todos os louvores são para Allah.

Em primeiro lugar: o fato de a lua nascer em momentos diferentes em lugares diferentes é um fato bem estabelecido; nenhum estudioso contesta isso. No entanto, os estudiosos divergem sobre se isso importa ou não.

Em segundo lugar: a questão de saber se diferentes horários do nascer da lua é algo que importa, se é uma questão teórica na qual ijtihaad seja permitido. Aqueles que têm conhecimento de ciência e religião divergem sobre este assunto, e esta diferença de opinião é permissível; aquele que tem a opinião correta terá duas recompensas, uma por estar certo e outra por fazer ijtihaad; aquele cuja opinião está errada ainda será recompensado por seu ijtihaad.

As diferenças dos estudiosos sobre este assunto podem ser descritas como uma de duas: alguns deles pensavam que as diferenças nos horários do nascimento da lua eram importantes, e outros pensavam que não. Ambos os grupos citam evidências do Alcorão e da Sunnah, e talvez até citem o mesmo texto, como a ayah (interpretação do significado): “Perguntam-te pelas luas crescentes. Dize: São marcas do tempo para a humanidade e também para a peregrinação…” [al-Baqarah 2:189] e o hadith, “Jejue quando avistar [a lua crescente] e pare de jejuar quando a avistar… ” A diferença é de interpretação dos textos, pois cada grupo tem seus próprios métodos de obtenção de evidências.

Em terceiro lugar: o comitê examinou a questão da confirmação da lua crescente por cálculos e o que foi dito sobre esse assunto no Alcorão e na Sunnah, e estudou as opiniões dos estudiosos sobre isso. Eles decidiram, por unanimidade, que os cálculos astronômicos não contam quando se trata de confirmar a lua crescente para fins shar'i, porque o Profeta (que a paz e as bênçãos de Allah estejam sobre ele) disse: “Quando avistardes a lua crescente, então jejuai, e quando avistardes a lua crescente, quebrai o jejum…” e também: “Não jejueis até que vós virdes [a lua crescente] e não pareis de jejuar até que a vejais…”, e por causa da evidência que é derivada desses ahadith.

O Comitê Permanente de Pesquisa Científica e Respostas (al-Lajnah al-Daa'imah li'l-Buhuth al-'Ilmiyyah wa'l-Iftaa') acredita que o sindicato dos estudantes muçulmanos (ou qualquer outro grupo que represente a comunidade muçulmana) em países onde o governo não é islâmico deve tomar o lugar de um governo islâmico, na questão da confirmação da lua crescente para as pessoas que vivem nesses países não islâmicos.

Com base no exposto, esta união tem a escolha de duas opções: ou considerar as diferenças nos horários do nascer da lua como significativas, ou não fazê-lo. Em seguida, eles devem informar a todos os muçulmanos em seu país qual é sua opinião, e os muçulmanos devem seguir o que lhes foi dito, para unir os muçulmanos em seu jejum e pôr fim às disputas e confusões. Todos os que vivem nesses países devem tentar avistar a lua no local onde vivem, e se uma ou mais pessoas de confiança avistarem a lua, devem jejuar de acordo com isso e avisar o sindicato para espalhar a notícia. Isso é no início do Ramadan; no final do mês tem que haver duas testemunhas para ver a lua crescente de Shawwal ou a conclusão de trinta dias do Ramadan, porque o Profeta (que a paz e as bênçãos de Allah estejam sobre ele) disse: “Quando avistardes a lua crescente, então jejuai, e quando avistardes a lua crescente, quebrai o jejum, e se estiver muito nublado, completai o número de dias como trinta”.

E Allah sabe mais.

A Fonte: Fataawa al-Lajnah al-Daa’imah, 10/109