Terça-feira 12 Dhu Al-Hijjah 1445 - 18 Junho 2024
Portuguese

Duaa’ para os pais, embora eles não estejam aptos a criar os filhos

Pergunta

Allah, Exaltado seja, diz (interpretação do significado): “E baixa a ambos a asa da humildade, por misericórdia. E dize: ‘Senhor meu! Tem misericórdia deles, como quando eles cuidaram de mim, enquanto pequenino’” [al-Isra 17:24].

Ouvi alguém, cujo conhecimento não confio, dizer que, no caso de um pai ou mãe que não desempenhou seu devido papel na criação do filho, não há obrigação de obedecê-los, honrá-los ou suplicar por eles, porque Allah, exaltado seja, diz: “como quando eles cuidaram de mim, enquanto pequenino”. Não consigo entender quão sólida é essa visão. Isto está correto de acordo com os ensinamentos islâmicos? Alguma das primeiras gerações teve esse entendimento?

Resumo da Resposta

Se os pais não derem seus direitos aos filhos e falharem em educá-los, isso é um pecado pelo qual os pais serão responsabilizados e punidos, mas não justifica desobedece-los ou não fazer duaa’ para os pais.

Todos os louvores são para Allah.

Como buscar conhecimento no Islam

Não é apropriado obter conhecimento de ninguém, exceto de estudiosos que tenham bom conhecimento, e este permanecerá enquanto os estudiosos permanecerem; então, quando Allah quiser tirar o conhecimento, Ele levará seu povo. Muslim narrou, na introdução de seu Sahih (1/14), de Muhammad ibn Sirin que disse: “Este conhecimento é a (fundação da) religião, então observa com quem tu aprendes tua religião”.

Direitos dos pais no Islam

É direito dos pais sobre os filhos que estes honrem aqueles, mesmo que os pais falhem na educação e nos gastos com o sustento deles.

Se o pai não dá ao filho os seus direitos e falha na educação dele, isso é um pecado pelo qual ele será levado a prestar contas e será punido, mas isso não justifica a desobediência aos pais, que é um dos mais graves dentre os pecados maiores.

Se fosse o caso de que toda vez que o pai deixasse de cumprir seu dever para com o filho, fosse permitido que o filho deixasse de cumprir seu dever para com o pai, então todas as famílias muçulmanas seriam arruinadas e o filho desobedeceria seu pai ou mãe pelo menor motivo, e ele tomaria sua própria opinião como meio de desobedecer a seus pais. Portanto, ele diria: Meu pai falhou e não me deu meus direitos, e minha mãe falhou e não me tratou como meus irmãos, então ele os desobedeceria e pensaria que eles não têm direitos sobre si. Isso causaria problemas na família e na sociedade.

Ibn Baaz (que Allah tenha misericórdia dele) foi questionado quanto à regra islâmica sobre uma pessoa cujo pai – como ele diz – não desempenhou nenhum papel em sua educação e não lhe deu nenhum tipo de cuidado, mesmo quando ele era um bebê, apesar de que o pai possuía condição de gastar com o seu filho. Neste caso ainda é obrigatório manter os laços entre o pai e o filho?

Ele respondeu:

“Sim, o filho é obrigado a honrar o pai, reconhecer seus direitos e tratá-lo com bondade, mesmo que o pai tenha agido mal e mesmo que tenha falhado. E o pai deve se arrepender diante de Allah por suas falhas em relação à educação de seu filho, mas isso não justifica a desobediência por parte do filho. Ao contrário, o filho deve honrar seus pais, mesmo que eles tenham falhado em relação aos seus direitos. Allah diz sobre os direitos dos incrédulos, na história de Luqman (interpretação do significado): “E acompanha-os, na vida terrena, convenientemente” [Luqman 31:15], mesmo que sejam incrédulos. O que se exige do filho é tratar seus pais com bondade e honrá-los, e interagir com eles de maneira gentil, mesmo que eles tenham falhado em relação aos seus direitos”. Extraído do site do Shaikh.

Oferecer duaa’ para os pais, embora eles não tenham sido capazes de criar seus filhos

Com relação ao versículo em que Allah, Exaltado seja, diz (interpretação do significado): “E baixa a ambos a asa da humildade, por misericórdia. E dize: ‘Senhor meu! Tem misericórdia deles, como quando eles cuidaram de mim, enquanto pequenino” [Al-Isra 17:24]

Geralmente o que acontece é que os pais criam os filhos, então o filho deve rezar por misericórdia para eles, respondendo à bênção com gratidão. Ninguém se desvia disso, exceto alguns, e não há regra para aquele que se desviou.

Por analogia com o que essa pessoa diz, se os pais, ou um deles, morressem após o nascimento da criança, eles não teriam nenhuma parte nessa súplica de misericórdia, porque não o criaram quando era pequeno, e aquele que o criou e gastou com ele é mais merecedor desta súplica do que os próprios pais, entretanto ninguém afirmaria isso.

E Allah sabe mais.

A Fonte: Islam Q&A