Quinta-feira 12 Muharram 1446 - 18 Julho 2024
Portuguese

No Islam pode-se aceitar prêmios oferecidos por lojas?

Pergunta

De vez em quando, grupos de lojas ou jornais etc. realizam concursos que oferecem prêmios para atrair um maior número de clientes. Espero que você possa me explicar a regra quanto a participar nessas competições, citando o que puder das respostas de estudiosos renomados sobre o assunto, para que eu possa ter uma boa ideia. Que Allah o recompense com o bem.

Resumo da Resposta

Os estudiosos contemporâneos divergem no que diz respeito à oferta de prêmios para atrair clientes e há duas opiniões, uma das quais é que não é permitido de forma alguma, e a outra é que pode ser permitido, desde que sejam cumpridas determinadas condições.

Texto da resposta

Todos os louvores são para Allah.

Oferecer prêmios para atrair um maior número de clientes é uma questão moderna no marketing devido à concorrência que existe no mercado e ao entusiasmo dos vendedores em divulgar seus produtos. Os estudiosos contemporâneos divergem no que diz respeito a esta questão e há dois pontos de vista, um dos quais é que não é permitido de forma alguma, e o outro é que pode ser permitido, desde que certas condições sejam satisfeitas.

Entre aqueles que consideram que isso não é permitido e é proibido estão os estudiosos do Comitê Permanente para a Emissão de Fatawa (Respostas) e o Shaikh Ibn Baaz (que Allah tenha misericórdia dele). Seguem algumas de suas respostas:

Foi perguntado ao Comitê Permanente para a Emissão de Fatawa: Existem algumas lojas de alimentos na América que, quando você compra nelas, fornecem alguns números. Ao coletar uma determinada quantidade de números estipulada pela loja, você ganha um prêmio, ou seja, uma quantia em dinheiro. É permitido a um muçulmano receber este prêmio, mesmo sabendo que não pagou nada por ele, que simplesmente comprou na loja ou a visitou e lhe foram dados os números, através dos quais ganhou aquele prêmio?

Eles responderam:

“Se o assunto for o descrito, não é permitido que você receba este prêmio que é concedido pela loja por ter comprado nela ou tê-la visitado. A escolha desses números que eram desconhecidos para você no momento em que os escolheu e que só se tornaram conhecidos depois de você os ter escolhido é uma espécie de jogo, e sabe-se que o jogo é proibido de acordo com o Alcorão e a Sunnah e o consenso dos estudiosos .” (Resposta n° 5847, Fatawa Al-Lajnah Ad-Da’imah, 15/191)

O Comitê Permanente também foi questionado: Há alguns comerciantes que vendem um determinado item por cem reais, que é vendido por outros por aproximadamente vinte reais, com a chance de ganhar um carro ou algum outro prêmio, e as pessoas correm para comprar deles porque querem ganhar o prêmio. Isso é permitido? Por favor, aconselhe-nos, que Allah o recompense com o bem.

Eles responderam:

“O que você perguntou não é permitido, pelo contrário, é uma ação maligna e um tipo de jogo que Allah proibiu porque envolve riscos e engano, e consome ilegalmente a riqueza das pessoas. Allah diz (interpretação do significado):

“Ó vós que credes! O vinho e o jogo de azar e as pedras levantadas com nome dos ídolos e as varinhas da sorte não são senão abominação: ações de Shaitan. Então, evitai-as na esperança de serdes bem-aventurados. Shaitan deseja, apenas, semear a inimizade e a aversão, entre vós, por meio do vinho e do jogo de azar, e afastar-vos da lembrança de Allah e da oração. Então, abster-vos-eis disso?” [Al-Ma'idah 5:90,91]

“Ó vós que credes! Não devoreis, ilicitamente, vossas riquezas, entre vós...” [An-Nissa’ 4:29]

Foi narrado em um Hadith autêntico que o Profeta (que a paz e as bênçãos de Allah estejam sobre ele) proibiu vendas enganosas e ambíguas. Que Allah o ajude a fazer tudo o que é bom e torne as coisas mais fáceis para você.” (Resposta n° 18324, Fatawa Al-Lajnah, 15/195)

O Comitê também foi questionado: Qual é a regra sobre os prêmios oferecidos por algumas companhias telefônicas para motivar os clientes a ligarem mais de uma vez?

Eles responderam:

“Os prêmios que são atribuídos aos clientes que utilizam os telefones públicos nos centros e associações não são admissíveis porque envolvem jogos de azar, enganar as pessoas e consumir ilegalmente os seus bens para promover a utilização dos telefones e aumentar os lucros da empresa, bem como a inimizade que desperta entre os próprios proprietários dos centros e os clientes. Allah diz (interpretação do significado):

“Ó vós que credes! O vinho e o jogo de azar e as pedras levantadas com nome dos ídolos e as varinhas da sorte não são senão abominação: ações de Shaitan. Então, evitai-as na esperança de serdes bem-aventurados. Shaitan deseja, apenas, semear a inimizade e a aversão, entre vós, por meio do vinho e do jogo de azar, e afastar-vos da lembrança de Allah e da oração. Então, abster-vos-eis disso?” [Al-Ma'idah 5:90,91] (Resposta n° 19560, Fatawa Al-Lajnah Ad-Da'imah, 15/196)

Ao Shaikh Ibn Baaz (que Allah tenha misericórdia dele) foi feita a seguinte pergunta: Em nossa cidade há uma associação cooperativa que exibe carros na frente de sua entrada; quem compra algo deles por cem Dirhams ou mais recebe um bilhete grátis no qual está impresso “vale dez Dirhams”. Depois é feito um sorteio em que o sortudo – como dizem – ganha o carro que estava em exposição. Minha pergunta é:

1 – Qual a regra quanto a participar deste sorteio com este bilhete que é dado gratuitamente e o participante não perde nada se não ganhar?

2 – Qual a regra de comprar naquela cooperativa com a intenção de obter o bilhete mencionado para poder participar da competição? As pessoas aqui, mesmo as mais educadas, estão confusas sobre este assunto. Espero que possa responder a estas duas perguntas com qualquer evidência disponível, para que os muçulmanos possam compreender melhor este assunto com base no ensino religioso. Que Allah o recompense com o bem.

Ele (que Allah tenha misericórdia dele) respondeu o seguinte:

“Esta competição é considerada uma forma de jogo, que Allah proibiu, como Ele diz (interpretação do significado):

‘Ó vós que credes! O vinho e o jogo de azar e as pedras levantadas com nome dos ídolos e as varinhas da sorte não são senão abominação: ações de Shaitan. Então, evitai-as na esperança de serdes bem-aventurados. Shaitan deseja, apenas, semear a inimizade e a aversão, entre vós, por meio do vinho e do jogo de azar, e afastar-vos da lembrança de Allah e da oração. Então, abster-vos-eis disso?’ [Al-Ma'idah 5:90,91]

As autoridades e os acadêmicos em Fujairah e noutros locais deveriam denunciar estas competições e alertar contra elas, porque isso vai contra o Livro de Allah e também consome ilegalmente a riqueza das pessoas. Que Allah abençoe a todos nós com orientação e adesão à verdade.” (Majallat Ad-Da’wah, edição n° 1145, datada de 29/10/1408 AH)

Shaikh Ibn ‘Uthaimin (que Allah tenha misericórdia dele) discutiu em detalhes a regra sobre a participação nessas competições. Ele disse que isso é permitido desde que duas condições sejam atendidas:

As empresas hoje oferecem prêmios para quem compra delas. Dizemos que não há nada de errado com isso, desde que duas condições sejam atendidas:

  1. O preço – dos bens adquiridos – deve ser o seu preço real, ou seja, o preço não deve ser aumentado por causa do prêmio. Se o preço aumentar por causa do prêmio, isso é jogo de azar e não é permitido.
  2. O cliente não deverá comprar o produto para ganhar o prêmio. Se ele comprar apenas porque quer ganhar o prêmio e não porque precisa do produto, isso será um desperdício de dinheiro. Ouvimos dizer que algumas pessoas compram uma caixa de leite ou iogurte de que não precisam, mas esperam ganhar um prêmio, por isso vemos que compram e depois jogam fora no mercado ou em casa. Isto não é permitido, porque é um desperdício de dinheiro, e o Profeta (que a paz e as bênçãos de Allah estejam sobre ele) proibiu o desperdício de dinheiro.” (As'ilat Al-Bab Al-Maftuh, n° 1162)

Esta visão é mais correta – insha’Allah – desde que a pessoa tenha certeza de que está cumprindo a segunda condição, porque ela é a única que sabe o que sente em seu coração; nenhum outro ser humano pode saber disso.

Pedimos a Allah que nos conceda provisão que seja boa e permissível, que nos abençoe com convicção e contentamento, e que nos mantenha longe daquilo que é haram e daquilo que leva a isso.

E Allah sabe mais.

A Fonte: Sheikh Muhammed Salih Al-Munajjid