Quinta-feira 18 Ramadan 1440 - 23 Maio 2019
Portuguese

Quando o Haji (peregrino) deve oferecer o seu sacrifício?

Pergunta

Se um haji for para o hajj, é wajib sobre ele oferecer o qurbani (sacrifício) em seu local de origem também?

Texto da resposta

Todos os louvores são para Allah.

1 - Hajj é de três tipos: Ifraad, Tamattu’ e Qiraan.

Ifraad é quando se faz o Hajj por conta própria (sem 'Umrah). Tamattu’ significa fazer 'Umrah, depois sair do estado de ihraam, então fazer Hajj. Qiraan significa fazer Hajj e 'Umrah juntos com um ihraam (só entrando em ihraam uma vez para ambos), quando um Tawaaf e um Sa'i são suficientes para Hajj e 'Umrah.

Foi narrado de ‘Urwah ibn al-Zubair que Aisha (que Allah esteja satisfeito com ela) disse: "Nós partimos com o Mensageiro de Allah (que a paz e as bênçãos de Allah estejam sobre ele) pouco antes da aparição da lua nova de Dhu'l-Hijjah e ele disse: ‘Quem quiser assumir ihraam para 'Umrah pode fazê-lo, e quem quer assumir ihraam para o Hajj pode fazê-lo. Se eu não tivesse trazido o hadiy (sacrifício) comigo, eu teria assumido ihraam pela ‘Umrah." Algumas pessoas assumiram ihraam pela ‘Umrah e outras pelo Hajj..."

(Narrado por al-Bukhari, 1694; Muslim, 1211)

2 - Ifraad significa fazer Hajj por conta própria, sem ‘Umrah de antemão. Aquele que está fazendo Ifraad não precisa oferecer um sacrifício, mas é mustahabb (recomendado).

3 - No caso de Tamattu’ e Qiraan, o sacrifício é obrigatório. Este é o sangue de agradecimento, pelo qual o peregrino agradece ao Senhor por prescrevê-lo esse ritual. No Tamattu’, o peregrino combina 'Umrah e Hajj, saindo do estado de ihraam entre os dois, quando ele pode desfrutar (yatamatta') usando perfume, roupas normais e tendo relações sexuais.

Foi narrado de Saalim ibn 'Abd-Allaah que Ibn' Umar (que Allah esteja satisfeito com ambos) disse: "Durante a sua última peregrinação, o Mensageiro de Allah (que a paz e as bênçãos de Allah estejam sobre ele) ‘Umrah e, então, Hajj. Ele dirigiu um Hadiy (animal a ser sacrificado) juntamente com ele de Dhu'l-Hulaifah. O Mensageiro de Allah (que a paz e as bênçãos de Allah estejam sobre ele) começou assumindo Ihram pela 'Umrah, em seguida, pelo Hajj. E as pessoas, também, assumiram ihram pela 'Umrah, em seguida pelo Hajj juntamente com o Profeta (que a paz e as bênçãos de Allah estejam sobre ele). Alguns trouxeram o Hadiy e o conduziram junto com eles, enquanto os outros não. Então, quando o Profeta (que a paz e as bênçãos de Allah estejam sobre ele) chegou a Makkah, ele disse ao povo: ‘Quem dentre vós conduziu o Hadiy, não deve terminar seu ihraam até completar seu Hajj. E quem quer dentre vós não tenha (conduzido) o Hadiy consigo, deve executar o Tawaaf da Ka'bah e o Tawaaf entre Safa e Marwa, depois cortar seus cabelos e terminar seu ihraam, então deve assumir ihraam pelo Hajj. Se alguém não puder pagar um Hadiy, deverá jejuar por três dias durante o Hajj e sete dias quando ele voltar para casa."

(Narrado por al-Bukhari, 1606; Muslim, 1227)

4 - O hadiy (sacrifício) é o que o peregrino dá como presente (yahdihi) à Casa Anciã. É um dos animais "al-an'am", isto é, ovelhas, gado ou camelos, que ele traz consigo antes de entrar em ihraam. Uma das diferenças entre quem faz Tamattu’ e quem faz Qiraan é que aquele que faz Qiraan não sai do ihraam depois de terminar a sua ‘Umrah; ele permanece em ihraam até o oitavo dia de Dhu'l-Hijjah, que é o dia em que ele intenciona o Hajj.

A Sunnah é sacrificar o animal no dia de Eid, que é o décimo de Dhu'l-Hijjah.

Foi narrado de Saalim ibn 'Abd-Allah que Ibn' Umar (que Allah esteja satisfeito com ambos) disse: "Durante a sua última peregrinação, o Mensageiro de Allah (que a paz e as bênçãos de Allah estejam sobre ele) ‘Umrah e, então, Hajj. Ele dirigiu um Hadiy (animal a ser sacrificado) juntamente com ele... então, ele foi para Safa e Marwa e percorreu entre eles sete vezes e não fez nenhuma ação proibida por causa do Ihraam, até que ele terminou seu Hajj e sacrificou seu Hadiy no dia de Nahr (O décimo dia de Dhul-Hijjah). Ele, em seguida, se apressou em seguir (para Makkah) e realizou o Tawaaf da Ka'bah, e então tudo o que foi proibido por razão do Ihraam tornou-se permissível."

(Narrado por al-Bukhari, 1606; Muslim, 1227)

5 - Ninguém dentre os peregrinos deve oferecer um sacrifício em seu próprio país, porque o sacrifício é um dos rituais (do Hajj), então isso só pode ser feito em Makkah. Mesmo que o peregrino tenha oferecido um sacrifício porque ele fez algo que não é permitido durante o Hajj, ele não deve oferecer esse sacrifício em seu próprio país, ao contrário deve ser oferecido em Mina ou Makkah.

‘Abd al-‘Azim Aabaadi disse: é permitido matar todos os animais sacrificados na terra sagrada (o Haram de Makkah), de acordo com o consenso acadêmico, mas Mina é o melhor lugar para se oferecer o sacrifício do Hajj; e Makkah - exceto para al-Marwah - é o melhor lugar para se oferecer o sacrifício da 'Umrah.

Mas se o peregrino tem uma família que deixa para trás em seu próprio país e deixa com eles dinheiro para que possam comprar um animal a ser sacrificado no dia de Eid, isso é bom.

E Allah sabe melhor.

A Fonte: Sheikh Muhammed Salih Al-Munajjid

Enviar comentário