Quinta-feira 20 Sha'ban 1440 - 25 Abril 2019
Portuguese

É permitido celebrar a noite do décimo quinto dia de Sha’baan e distribuir doces às crianças para que as pessoas saibam que o Ramadan está se aproximando?

Pergunta

É permitido celebrar a noite do décimo quinto dia de Sha’baan, pois é parte da herança cultural do povo em alguns países? Para esclarecer ainda mais, alguns grupos em nosso país têm um costume de distribuir doces para crianças e eles nos disseram que é apenas para expressar alegria na aproximação do Ramadan. Há algo errado em celebrar esta noite se a celebração se limita apenas a distribuir doces para as crianças?

Texto da resposta

Todos os louvores são para Allah.

Não é prescrito no Islam celebrar a noite do décimo quinto dia de Sha’baan, seja passando a noite em oração, dhikr e lendo o Alcorão, distribuindo doces ou dando comida para as pessoas e assim por diante.

Não é sabido na Sunnah sahiha que esta noite deva ser escolhida para atos de culto ou costumes.

A noite do décimo quinto dia de Sha’baan é como qualquer outra noite.

Os sábios do Comitê Permanente de Emissão de Respostas disseram:

Não é permitido celebrar a ocasião da Lailat al-Qadr ou qualquer outra noite, ou realizar celebrações em outras ocasiões, como a noite do décimo quinto dia de Sha’baan, a noite do Mi'raaj ou o aniversário do Profeta (Mawlid) e assim por diante, porque estas são inovações que foram introduzidas na religião e não foram narradas pelo Profeta (que a paz e as bênçãos de Allah estejam sobre ele) ou qualquer um de seus Companheiros. E ele (que a paz e as bênçãos de Allah estejam sobre ele) disse: “Quem quer que pratique uma ação que não seja parte deste assunto nosso (ou seja, o Islam), tê-la-á rejeitada.” E não é permitido ajudar os outros a realizar essas celebrações, dando dinheiro ou presentes ou distribuindo xícaras de chá, e não é permitido discursar e palestrar nessas ocasiões, porque isso vem sob o título de aprová-las e encorajá-las. Pelo contrário, é obrigatório denunciá-las e não frequentá-las. Fim da citação.

Fataawa al-Lajnah ad-Daa'imah, 2/257-258

Shaikh Ibn 'Uthaimin (que Allah tenha misericórdia dele) foi perguntado:

Temos alguns costumes com os quais crescemos e que foram passados para nós, em algumas ocasiões, como fazer bolos e biscoitos no Eid al-Fitr, e preparar pratos de carne e frutas na noite do dia vinte e sete de Rajab e o décimo quinto dia de Sha’baan, e diferentes tipos de doces que devem ser preparados no dia de 'Ashura'. Qual é o parecer islâmico sobre isso?

Ele respondeu:

Quanto a expressar a alegria e a felicidade nos dias de Eid al-Fitr e Eid al-Adha, não há nada de errado nisso se estiver dentro dos limites prescritos no Islam, como preparar comida e bebida e coisas do tipo. Está comprovado que o Profeta (que a paz e as bênçãos de Allah estejam sobre ele) disse: “Os dias de Tashriq são dias de comer e beber e lembrar de Allah, glorificado e exaltado seja”. Isso se refere aos três dias seguintes ao Eid al-Adha, quando as pessoas oferecem seus sacrifícios, comem da carne e desfrutam das bênçãos que Allah as concedeu. Similarmente, no Eid al-Fitr, não há nada de errado em expressar alegria e felicidade, desde que não se ultrapasse os limites estabelecidos pelo Islam.

Quanto a expressar alegria na vigésima sétima noite de Rajab ou no décimo quinto dia de Sha’baan ou no dia de 'Ashura', isso é algo para o qual não há base. Pelo contrário, é proibido e o muçulmano não deve comparecer se for convidado para tais celebrações. O Profeta (que a paz e as bênçãos de Allah estejam sobre ele) disse: “Cuidado com assuntos recém-inventados, pois todo assunto inventado é uma inovação (bid'ah), e toda inovação é um desvio”.

A vigésima sétima noite de Rajab é o que algumas pessoas afirmam ser a noite do Mi'raj, durante a qual o Mensageiro (que a paz e as bênçãos de Allah estejam sobre ele) foi levado a Allah, glorificado e exaltado seja. Não há evidência dessa data do ponto de vista histórico, e tudo para o qual não há evidência é falso, e o que é construído sobre a falsidade também é falso. Mesmo se assumirmos que este evento ocorreu naquela noite, não é permitido introduzirmos naquela data nenhum dos símbolos de festivais ou atos de adoração, porque nada disso é comprovado pelo Profeta (que a paz e as bênçãos de Allah estejam sobre ele) ou seus companheiros que eram as pessoas mais próximas a ele e as pessoas mais empenhadas a aderir à sua Sunnah e seguir seu caminho. Então, como poderia ser permitido introduzir algo que não aconteceu no tempo do Profeta (que a paz e as bênçãos de Allah estejam sobre ele) ou no tempo de seus companheiros?

O mesmo se aplica em relação à noite do décimo quinto dia de Sha’baan, não há evidência de que o Mensageiro (que a paz e as bênçãos de Allah estejam sobre ele) jamais a venerou ou passou aquela noite em oração. Pelo contrário, alguns dos Taabi'in passaram aquela noite em oração e dhikr, não comendo e celebrando, como se fosse um festival. Fim da citação.

Fatawa Islamiyah, 4/693

E Allah sabe melhor.

Enviar comentário