Domingo 23 Muharram 1441 - 22 Setembro 2019
Portuguese

Kufr e seus variados tipos.

Pergunta

Eu li na questão nº 12.811 que existem vários tipos de kufr maior, que colocam alguém fora do limite do Islam. Espero que vocês possam explicar isso e dar alguns exemplos.

Texto da resposta

Todos os Louvores são para Allah.

A realidade do kufr e seus vários tipos é um tema longo, mas podemos resumir nos seguintes pontos:

1 - A importância de saber o que é kufr e as formas que ele pode tomar:

Os textos do Alcorão e Sunnah indicam que a fé não é válida e não é aceita a menos que sejam satisfeitas duas condições - que são as que estão implícitas pelo testemunho de que não há divindade além de Allah. Estas duas condições são: submissão a Allah unicamente (Tawhid), e denunciar e evitar todos os tipos de kufr e shirk.

Uma pessoa não pode denunciar ou evitar qualquer coisa, a menos que ela saiba o que é. A partir disso, entendemos a importância de saber o que é o Tawhid, para que possamos agir em conformidade e alcançar o Tawhid, e saber o que kufr e shirk são, para que possamos evitá-los e ficarmos longe deles.

2 - Definição de kufr:

Kufr em árabe significa cobrir e esconder algo.

Na terminologia shar'i (legislativa) isso significa "não acreditar em Allah e Seu Mensageiro, seja acompanhado por negação ou não, ou mesmo dúvida; ou se afastar da fé por ciúmes ou arrogância, ou porque se está a seguir caprichos e desejos que o impedem de seguir a mensagem. Então, kufr é o atributo de todos que rejeitam algo que Allah ordenou-nos acreditar, após a notícia disto chegar até ele, seja  rejeitando-a em seu coração sem pronunciá-la, ou falando palavras de rejeição sem acreditar em seu coração, ou se fizer ambos; ou se ele fizer uma ação a qual é descrita nos textos quanto a colocar alguém fora dos limites da fé." Veja Majmu 'al-Fataawa por Shaykh al-Islam Ibn Taymiyah, 12/335.; al-Ihkaam fi Usul al-Ahkaam por Ibn Hazam, 1/45.

Ibn Hazam disse em seu livro al-Fasl: "Rejeitar algo para o qual há prova concreta de que não pode haver fé sem crer em tal, é kufr; e proferir palavras para as quais há prova de que dizê-las seria kufr, é kufr. Efetuar qualquer ação para o qual há prova de que é kufr, também representa kufr."

3 - Tipos de kufr maior, que colocam alguém fora do limite do Islam.

Os estudiosos dividiram kufr, em várias categorias, em que eles listaram muitas formas e tipos de shirk. Estas são como se segue:

-1- O kufr da negação e rejeição. Este kufr, às vezes, pode assumir a forma de descrença no coração - o que raramente ocorre entre os kuffaar, como Ibn al-Qayyim (que Allah tenha misericórdia dele) disse - e às vezes toma a forma exterior ou de rejeição aparente, o que significa esconder a verdade e não se submeter a ela exteriormente, embora conhecendo-a e reconhecendo-a por dentro, como a rejeição de Muhammad (que a paz e as bênçãos de Allah estejam sobre ele) pelos judeus. Allah diz deles (interpretação do significado):

“pois, lhes chegou o que já conheciam, renegaram-no.” [al-Baqarah 2:89]

Ele também disse (interpretação do significado):

“Aqueles, aos quais concedemos o Livro, conhecem-no como conhecem a seus filhos, e, por certo, um grupo deles oculta a verdade, enquanto sabe.” [al-Baqarah 2:146]

Isso é porque a rejeição só acontece se uma pessoa conhece a verdade e a recusa. Assim Allah declarou que a descrença dos kuffaar no Mensageiro (que a paz e as bênçãos de Allah estejam sobre ele) não era descrença no verdadeiro sentido da palavra, porque sua incredulidade era apenas externa e verbal, e, interiormente, reconheceram a verdade.

Allah diz (interpretação do significado):

“E, por certo, não é a ti que desmentem, mas é aos sinais de Allah (os versos do Alcorão) que os injustos (Zaalimun) negam.” [al-An’aam 6:33]

“E negaram-nos (aquelas Ayaat), injusta e soberbamente, enquanto suas almas se convenciam deles.” [al-Naml 27:14]

Semelhante a este, é o kufr de permitir o que é proibido. Quem quer que considere algo permissível, sabendo que o Islam proibiu, não crê no Mensageiro (que a paz e as bênçãos de Allah estejam sobre ele) e naquilo que ele trouxe. O mesmo se aplica a alguém que proíbe algo sabendo que o Islam permitiu.

-2- O kufr de se afastar em arrogância, como o kufr de Iblis, do qual Allah disse:

“...exceto Iblis (Satanás). Ele recusou fazê-lo, e se ensoberbeceu e foi dos infiéis (desobedientes a Allah).” [al-Baqarah 2:34 – interpretação do significado]

E Allah diz (interpretação do significado):

“E eles (os hipócritas) dizem: "Cremos em Allah e no Mensageiro (Muhammad), e obedecemos." Em seguida, depois disso, um grupo deles volta as costas. E esses não são os crentes.” [al-Nur 24:47]

Então Allah declarou que aqueles que não agem de acordo com a fé não são crentes, mesmo que profiram as palavras de fé. O kufr, de se afastar significa que se ignora a verdade e não a aprende ou age de acordo com ela, quer seja uma questão de palavras, ações ou crenças. Allah diz (interpretação do significado):

“E os que renegam a Fé estão dando de ombros àquilo de que são admoestados.” [al-Ahqaaf 46:3]

Quem se afasta verbalmente do que o Mensageiro trouxe é como quem diz: "Eu não vou segui-lo." Aquele que se afasta por suas ações é como quem foge de ouvir a verdade que ele trouxe, ou coloca seus dedos em seus ouvidos para não ouvir, ou que o ouve, mas afasta-se em seu coração e se recusa a acreditar, e que se recusa a agir de acordo com isto. Ele não crê na acepção do kufr de se afastar.

-3- O kufr da hipocrisia. Este assume a forma de não crer no coração e não agir de acordo, enquanto submetendo-se aparentemente, a fim de mostrar para as pessoas. Isto é como o kufr de Ibn Salul e os outros munaafiqin (hipócritas) do qual Allah disse (na interpretação do significado):

“E, dentre os homens, há (hipócritas) quem diga: "Cremos em Allah e no Derradeiro Dia", enquanto não são crentes. Procuram enganar a Allah e aos que creem, mas não enganam senão a si mesmos e não percebem. Em seus corações, há enfermidade (de dúvida e hipocrisia); então, Allah acrescentou-lhes enfermidade. E terão doloroso castigo, porque mentiam. E, quando se lhes diz: "Não semeeis a corrupção na terra", dizem: "Somos, apenas, reformadores. Ora, por certo, são eles mesmos os corruptores, mas não percebem. E, quando se lhes (hipócritas) diz: “Crede como creem as dignas pessoas (seguidores de Muhammad, Al-Ansaar e Al-Mahajirun)”, dizem: “Creremos como creem os insensatos?” Ora, por certo, são eles mesmos os insensatos, mas não sabem. E, quando deparam com os que creem, dizem: "Cremos"; e, quando estão a sós com seus demônios (Shayatin – politeístas, hipócritas), dizem: "Por certo, estamos convosco; somos, apenas, zombadores. Allah zombará deles e lhes estenderá sua transgressão, continuando eles às cegas. Esses são os que compraram o descaminho pelo preço da orientação. Então, seu comércio não lucrou, e eles não foram guiados. Seu exemplo é como o daqueles que acenderam um fogo e, quando este iluminou o que havia ao seu redor, Allah foi-Se lhes com a luz e deixou-os nas trevas, onde não enxergam. São surdos, mudos, cegos: então, não retornam à Fé (ao Caminho Reto). Ou como o daqueles que, sob intensa chuva do céu, em que há trevas e trovões e relâmpagos, tapam com os dedos os ouvidos, contra os raios ruidosos, para se precatarem da morte. - E Allah está sempre, abarcando os renegadores da Fé (isto é, Allah juntará todos eles). O relâmpago quase lhes arrebata as vistas. Cada vez que lhes ilumina o caminho, nele andam e, quando lhes entenebrece, detêm-se. E se Allah quisesse, ir-Se-ia lhes com o ouvido e as vistas. Por certo, Allah, sobre todas as cousas, é Onipotente.” [al-Baqarah 2:8-20]

-4- O kufr de dúvida, que significa hesitar em relação a seguir a verdade e estar incerto se é verdade, porque o que é necessário é a certeza de fé (yaqin) de que o Mensageiro trouxe a verdade, sem nenhum indício de dúvida nisso. Quem pensa que o que ele trouxe pode não ser verdade, desacreditou, na acepção do kufr de dúvida, como Allah diz (interpretação do significado):

“E entrou em seu jardim; (enquanto em um estado de orgulho e descrença) sendo injusto para com si mesmo, disse: "Não penso, jamais, que este pereça. E não penso que a Hora advenha. E, em verdade, se fora levado ao meu Senhor (no Dia da Ressurreição), encontraria, por fim, outro melhor que este. Seu companheiro disse-lhe, enquanto dialogava com ele: ‘Renegas Aquele Que te criou de pó (isto é, seu pai Adão), em seguida, de gota seminal (Nutfah), depois, formou-te um homem?’ Mas eu digo (eu acredito) que Allah é meu Senhor, e não associo ninguém a meu Senhor.” [al-Kahf 18:35-38]

Disto podemos concluir que o kufr - que é o oposto do iman ou fé - pode assumir a forma de sentimentos no coração, como odiar Allah ou Seus sinais, ou Seu Mensageiro (que a paz e as bênçãos de Allah estejam sobre ele); isto contradiz o amor e a fé que apoia as ações do coração. Kufr também pode assumir a forma de palavras faladas, como insultar Allah, ou pode ser uma ação exterior, como  prostrar-se aos ídolos, ou oferecer sacrifícios para alguém que não seja Allah. Assim como a fé assume a forma de ações do coração, palavras na língua e ações físicas exteriores, assim também o kufr pode assumir a forma de ações do coração, palavras na língua e ações físicas exteriores. Pedimos a Allah para nos manter a salvo do kufr e seus ramos, e para aumentar nossa fé e fazer-nos guiados e nos levar a guiar os outros... Amin. E Allah sabe mais.

Veja A’laam al-Sunnah al-Manshurah, 177;Nawaaqid al-Imaan al-Qawliyyah wa’l-‘Amaliyyahpor Shaykh ‘Abd al-‘Aziz Aal ‘Abd al-Latif, 36-46;Dawaabit al-Takfirpor Shaykh ‘Abd-Allaah al-Qarani, 183, 196

A Fonte: Sheikh Muhammed Salih Al-Munajjid

Enviar comentário