Sábado 7 Rabi' Ath-Thani 1440 - 15 Dezembro 2018
Portuguese

Fofoca (Ghibah) e sua expiação

Pergunta

A. Qual é o parecer sobre acusar alguém de ter a língua solta?

B. Será que temos que contar para as pessoas o que disseram e a quem?

Este é um assunto que surgiu e, ao invés de se dizer o que falaram e a quem, diz-se que aqueles que espalham assuntos têm a língua solta, mesmo tendo fontes seguras, não se deve dizer nada além de “você tem uma língua solta”.

C. Como a pessoa pode ser acusada de algo que pode não ter dito sem ser informada? Ela poderia ser inocente e sua reputação estaria destruída agora. Eu peço que o senhor, por favor, forneça todos os pareceres islâmicos relevantes sobre este assunto para, in shaa Allah, parar tudo, a difamação e a fofoca, que está acontecendo com a pessoa acusada de ter a língua solta.

Texto da resposta

Todos os louvores são para Allah.

Em primeiro lugar:

O muçulmano tem que vigiar a sua língua e evitar coisas que foram proibidas. Dentre estas coisas proibidas que as pessoas frequentemente não levam a sério estão a ghibah (fofoca), buhtan (difamação, calúnia) e a nanimah (fofoca maliciosa).

Ghiba ou fofoca significa falar sobre um muçulmano em sua ausência e dizer coisas que ele não gostaria que fossem espalhadas ou mencionadas. Buhtan ou difamação significa dizer coisas que não verdadeiras sobre um muçulmano, ou em outras palavras, mentir a seu respeito. Nanimah ou fofoca maliciosa significa dizer para alguém aquilo que outra pessoa disse a seu respeito a fim de causar problemas entre eles.

Existem várias evidências para mostrar que estas ações são haraam (ilícitas). Será o bastante para nós mencionarmos apenas algumas delas, para demonstrar que são haraam.

Allah diz (interpretação do significado):

“E não faleis mal, uns dos outros, pelas costas. Algum de vós gostaria de comer a carne de seu irmão morto? Pois, odiá-la-íeis! E temei a Allah. Por certo. Allah é Remissório, Misericordiador.” [49:12]

Foi narrado de Abu Hurairah (que Allah esteja satisfeito com ele) que o Mensageiro de Allah (que a paz e as bênçãos de Allah estejam sobre ele) disse: “Sabeis o que a ghibah é?” Disseram: “Allah e Seu Mensageiro sabem melhor”. Ele disse: “É que digais sobre o teu irmão algo que ele desgosta.” Perguntaram-lhe: “E se o que eu digo sobre o meu irmão for verdade?” Ele disse: “Se o que dizeis for verdade então tereis intrigado (fofocado) sobre ele, e se não for verdade, então o tereis caluniado.” [Muslim]

Narra-se que Ibn ‘Abbas disse: O Mensageiro de Allah (que a paz e as bênçãos de Allah estejam sobre ele) passou por dois túmulos e disse: “Eles estão sendo punidos, mas não estão sendo punidos por algo que fosse difícil de evitar. Um deles costumava andar por aí espalhando fofocas maliciosas (nanimah), e o outro não costumava se precaver com a urina em si quando urinava.” Então, ele pediu por um galho verde, o qual partiu em dois e plantou um pedaço em cada túmulo, e disse: “Que o tormento deles seja reduzido enquanto esses dois não secarem” [al-Bukhari, Muslim]

Dizer de outra pessoa, “Ela não consegue controlar a sua língua (ou ela é língua solta)” é, sem dúvidas, uma das coisas que uma pessoa não gostaria que fosse dito a seu respeito. Se for verdade, então é ghibah (fofoca), e se não for é buhtan (calúnia).

Quem quer que faça qualquer tipo de fofoca, calúnia ou fofoca maliciosa deve se arrepender e rezar por perdão, e, isto é entre esta pessoa e Allah. Se ela sabe que qualquer dessas palavras chegou até a pessoa sobre quem falou, então ela deve ir até essa pessoa e pedir-lhe perdão. Mas se ela não sabe, então não deve dizer-lhe, ao invés disso deve rezar por perdão e fazer du’a (súplica) por ela, e falar bem dela em sua ausência da mesma forma que falara contra. Similarmente, se ela sabe que dizer-lhe provocará mais inimizade, então é suficiente fazer súplica por ela, falar bem a seu respeito e rezar por perdão para ela.

É narrado que Abu Hurairah (que Allah esteja satisfeito com ele) disse: “O Mensageiro de Allah (que a paz e as bênçãos de Allah estejam sobre ele) disse: “Aquele que prejudicou (injustiçou, lesou, enganou) seu irmão com relação à sua honra ou qualquer outra coisa, que busque hoje o perdão, antes que não haja dinar ou dirham, e se ele tem em sua conta quaisquer boas ações, ser-lhe-ão tiradas de maneira proporcional ao mal que causou, e se ele não tiver em sua conta boas ações, então um tanto do equivalente das más ações do lesado será tomado e será acrescentado ao seu fardo.” [al-Bukhari]

O Shaikh al-Islam Ibn Taimiyah disse:

Aquele que injustiça uma pessoa ao difamá-la, ao fazer fofoca sobre ela ou ao insultá-la e então se arrepende, Allah aceitará o seu arrependimento, mas se aquele a quem a injustiça foi feita descobrir a respeito, então ele tem o direito a desagravo. Mas se a pessoa difamou ou fofocou a seu respeito, e a outra não descobriu, então existem duas opiniões, de acordo com os sábios, que foram narradas de Ahmad. A opinião mais correta é que a pessoa não deve dizer para a outra (aquela de quem falou mal) que falou contra ela em sua ausência. Foi dito que ela deve, ao invés disso, falar bem dessa pessoa em sua ausência da mesma forma que fizera quando falou mal. Quanto à expiação, é como disse al-Hassan al-Basri: a expiação para a ghibah é rezar pelo perdão para a pessoa sobre quem você fez a fofoca”.  Majmu’ al-Fataawa.

E Allah sabe melhor.

Enviar comentário