Segunda-feira 15 Dhu Al-Qa'dah 1441 - 6 Julho 2020
Portuguese

Significado da frase "(Taa’la jadduka (exaltado por Tua Majestade)" na du‘a al-istiftaah

Pergunta

Hoje recebi uma mensagem que dizia: “A maioria dos adoradores cometem um erro na du’a al-istiftaah (a súplica de abertura) na oração, quando dizem ‘wa taa’la jadduka (que Sua Majestade seja exaltada)’, com a Fat-hahah no jim. Este é um erro grave, porque Allah, Glorificado e Exaltado seja, não tem pai, nem filho, nem avô (jadd)! A maneira correta é dizer ‘jidduka’ com um kasrah no jim; o que isso significa é que a grandeza pertence a Allah.” O quanto isso é confiável? E a pronúncia correta é jadduka ou jidduka?

Resumo da Resposta:

O modo como esta frase deve ser pronunciada é “wa taa’la jadduka” com um Fat-hahah no jim, de acordo com o consenso acadêmico, e refere-se à grandeza. Não é permitido pronunciá-lo com um kasrah no jim (jidduka), porque isso distorce as palavras do Mensageiro (que a paz e as bênçãos e de Allah estejam sobre ele) que a pronunciou com um Fat-hahah e os sábios não se referiram a nenhuma pronúncia alternativa.

Texto da resposta

Todos os louvores são para Allah

Muslim narrou em seu Sahih (399) que ‘Umar ibn al-Khattab costumava recitar essas palavras em voz alta, dizendo: “Subhnaka Allahumma wa bi hamdika, tabaaraka asmuka wa taa’la jadduka wa laa ilaaha ghayruka (Glória e louvores a Ti, ó Allah, bendito seja o seu nome e exaltado seja a sua Majestade; não há Allah senão Tu).”

Isso foi narrado em relatos marfu’ (com isnaads voltando ao Profeta (que a paz e as bênçãos de Allah estejam sobre ele)) e nos relatos mawquf nos quais o isnaad termina com ‘Umar ou outros Companheiros do Profeta (que a paz e as bênçãos de Allah estejam sobre ele).

Consulte: as-Sunan por ad-Daaraqutni (2/58); Silsilat al-Ahaadith as-Sahihah (2996); Sifat Salaat na-Nabi (sallallahu alayhi wa sallam), de al-Albaani (que Allah tenha piedade dele), p. 93

Os sábios de hadith, fiqh, língua árabe e outros declararam que a vogal nesta palavra é Fat-hah, então é lida como al-jadd; eles não mencionaram mais nada.

Al-jadd significa majestade ou grandeza.

Então o que o hadith significa é: Exaltada seja a Tua grandeza.

An-Nawawi (que Allah tenha piedade dele) disse em Tahdhib al-Asmaa' wa'l-Lughaat (3/331):

A frase na du‘a al-istiftaah, "Wa taa’la jadduka", com um Fat-hahah no jim, significa: Exaltada seja a Tua grandeza.

E foi dito que o que se quer dizer por al-jadd é independência de meios. Ambos os significados são bons, embora al-Khattaabi não tenha mencionado nada além de grandeza. Outro exemplo é o versículo em que Allah, exaltado seja, diz, falando dos gênios (interpretação do significado):

“E que: ‘Que a majestade de nosso Senhor seja sublimada! Ele não tomou para Si companheira nem filho.’” [al-Jinn 72:3].

Fim da citação.

Al-Ba‘li disse em al-Matla‘a Abwaab al-Maqna‘ (p. 46):

[Deve ser pronunciado como] “Wa taa’la jadduka”, com um Fat-hah no jim. Fim da citação.

Al-Bahuti (que Allah tenha piedade dele) disse em Kashaaf al-Qinaa’ (2/478):

[Deve ser pronunciado como] “Wa taa’la jadduka”, com um Fat-hah no jim; o que isso significa é: exaltada seja a Tua grandeza. Fim da citação.

No comentário de Ibn Qaasim sobre ar-Rawd al-Murbi’ (2/22), diz:

A palavra al-jadd, com um Fat-hah no jim, significa grandeza, fortuna, felicidade e independência de meios. A palavra taa’la (exaltado seja...) significa: Grande é Tua... Isto se refere ao fato de Ele ser enfaticamente grandioso. É um indicativo da irrevogável e máxima grandiosidade: Exaltada seja a Tua Majestade, exaltada seja a Tua grandeza, que supera todas as outras grandezas; seu poder substitui toda outra força; seu domínio substitui todos os outros domínios. Fim da citação.

Em Tawdih al-Ahkaam Sharh Bulugh al-Maraam por al-Bassaam (2/169), diz:

Jadduka, com um Fat-hah no jim e um shaddah no daal, significa: Tua grandeza, Teu poder, e seu domínio. Fim da citação.

Essa palavra - jadd - aparece várias vezes com um Fat-hah no jim no Alcorão Sagrado e na Sunnah profética.

Allah, exaltado seja, nos diz que os gênios disseram:

“E que: ‘Que a majestade de nosso Senhor seja sublimada! Ele não tomou para Si companheira nem filho.’” [al-Jinn 72:3].

As-Sa‘di (que Allah tenha misericórdia dele) disse (p. 890): Ou seja, exaltada seja Sua grandeza e santificados sejam os Seus nomes. Fim da citação.

Al-Qurtubi (que Allah tenha misericórdia dele) disse (19/8): "exaltada é a nobreza [jadd] de nosso Senhor" significa: Sua grandeza e Sua majestade. Fim da citação.

O Profeta (que a paz e as bênçãos de Allah estejam sobre ele) disse: “Ó Allah, ninguém pode reter o que Tu dás, e ninguém pode dar o que reténs, e a boa fortuna de qualquer afortunado é inútil contra Ti.” Narrado por al-Bukhari (844) e Muslim (593).

Os sábios disseram que o que isso significa é: a boa fortuna, independência de meios e estatuto da pessoa afortunada, autossuficiência e posição da pessoa, tudo isso é inútil contra Ti.

Ibn Rajab disse sobre as palavras do Profeta (que a paz e as bênçãos de Allah estejam sobre ele),

"E a boa fortuna [jadd] de qualquer pessoa afortunada não tem valia alguma contra Ti”:

O que se quer dizer pela palavra jadd, com um Fat-hah no jim, neste hadith é: Tudo que a pessoa que é independente de meios possui de recursos não terá valia contra Ti.

Fim da citação de Fat-hah al-Baari de Ibn Rajab (7/417).

An-Nawawi disse em Sharh Sahih Muslim:

No que tange à frase dhaa’l-jadd (traduzida aqui como pessoa afortunada), a opinião mais conhecida é aquela que indica um Fat-hah no jim. Esta é maneira que foi vocalizada pelos sábios anteriores e posteriores.

Ibn ‘Abd al-Barr disse: Alguns deles o narraram com um kasrah (jidd). Abu Já’far Muhammad ibn Jarir at-Tabari disse: é com um Fat-hah. Ash-Shaybaani o pronunciou com um kasrah, mas isso é contrário ao que é conhecido àqueles que narraram os relatos. Não se sabe que ninguém mais tenha dito isso.

At-Tabari, e aqueles que os sucederam, consideraram da’if (fraco) os relatos que soletram esta palavra com um kasrah. Eles disseram: a despeito da fraqueza do relato, o que esta palavra (ou seja, jidd) significa é esforço. Em outras palavras, a frase poderia significar o esforço daquele que se esforça contra Ti; tudo que poderia beneficiá-lo e salvá-lo é a Tua misericórdia.

E foi dito que o que isso significa é aquele que se esforça ao máximo por ganhos mundanos.

Também foi dito que o que significa é apressar-se para fugir; em outras palavras, se uma pessoa se apressa em fugir, sua pressa não a beneficiará, pois Ele está ao seu alcance e você está sujeito ao Seu controle e domínio.

A opinião correta e bem conhecida é que al-jadd, com um Fat-hah, se refere à boa fortuna, independência de meios, grandeza e domínio. O que se quer dizer é: se uma pessoa desfruta de boa fortuna neste mundo, sua riqueza, filhos, grandeza e poder não a valerão contra você e sua boa fortuna não a salvará de Ti; ao contrário, o que a beneficiará e a salvará são ações justas, como Allah, exaltado seja, diz (interpretação do significado):

“As riquezas e os filhos são o ornamento da vida terrena. Mas as boas obras, duradouras, são, junto de seu Senhor, melhores em retribuição e melhores em esperança.” [al-Kahf 18:46].

Fim da citação.

Assim, ficará claro que a vogal correta da frase “wa taa’la jadduka” é um Fat-hah no jim, de acordo com o consenso acadêmico, e refere-se à grandeza.

Não é correto pronunciá-la com um kasrah (jidduka); isso está distorcendo as palavras do Mensageiro (que a paz e as bênçãos de Allah estejam sobre ele), porque ele (que a paz e as bençãos de Allah estejam sobre ele) a pronunciou com um Fat-hah e os sábios não se referiram a nenhuma pronúncia alternativa.

Além disso, pronunciá-la com um kasrah muda o significado do hadith, porque al-jidd (com um kasrah) significa lutar com esforço ou seriedade, o oposto da frivolidade. Não é isso que é indicado neste hadith.

O que qualquer pessoa, que queira alertar as pessoas sobre os erros que eles cometem deve fazer, é se certificar do que ele está dizendo antes de divulgá-lo, especialmente se tiver a ver com pareceres islâmicos e ahadith do Profeta, para que não diga mentiras inadvertidamente contra o Mensageiro (que a paz e as bençãos de Allah estejam sobre ele), e assim não se lhes dirá para deixar de fazer o que é correto e fazê-lo da maneira errada, caso no qual ele se tornará um “daqueles cujo esforço, na vida terrena, se descaminha, enquanto supõem que eles fazem o bem”. [al-Kahf 18:104].

E Allah sabe melhor.

A Fonte: al-Liqaa’ al-Shahri, 17