Quinta-feira 10 Rabi' Ath-Thani 1442 - 26 Novembro 2020
Portuguese

Ele está doente e passar as mãos úmidas sobre a cabeça o prejudicará. Como o wudhu’ deve ser feito; ele pode colocar alguma coisa sobre a cabeça e passar as mãos por cima disto?

Pergunta

Minha pergunta é sobre o wudhu’; não consigo passar as mãos sobre a cabeça por causa de uma doença que me acometeu. Posso colocar algo para cobrir minha cabeça e passar as mãos sobre isto quando fizer o wudhu’? E se a cobertura da cabeça for removida? Meu wudhu’ ainda será válido?

Texto da resposta

Todos os louvores são para Allah.

Em primeiro lugar:

É permitido passar as mãos sobre o turbante, por causa do relato narrado por al-Bukhari (205) de 'Amr ibn Umaiah, que disse: “Eu vi o Profeta (que a paz e as bênçãos de Allah estejam sobre ele) passando as mãos sobre o turbante e khuffein (meias de couro).”

A visão de que é permitido passar as mãos sobre o turbante é a visão do Imam Ahmad.

Veja a resposta à pergunta nº 129557.

Não é válido passar as mãos sobre o kufi (chapéu branco de linha) ou outros tipos de chapéus ou bonés. Veja a resposta à pergunta nº 139719.

Em segundo lugar:

Se houver um molde de gesso ou curativo em sua cabeça, você poderá passar as mãos sobre ele.

Isso é comprovado por Abdullah ibn Umar (que Allah esteja satisfeito com ele).

Al-Baihaqi (que Allah tenha misericórdia dele) disse: Não há relatos do Profeta (que a paz e as bênçãos de Allah estejam sobre ele) a respeito disso... Ao contrário, há a visão dos fuqaha' (estudiosos do fiqh) entre os Taabi'in (primeira geração) e aqueles que vieram posteriormente, junto com o que narramos de Ibn 'Umar.

Ele narrou, com sua isnaad, que Ibn 'Umar (que Allah esteja satisfeito com ele) fez wudhu’ quando sua mão estava enfaixada, então ele esfregou por cima do curativo e lavou todo o resto. Ele disse: Isso é claramente narrado por Ibn ‘Umar.

Fim da citação de al-Majmu’ (2/368).

Em terceiro lugar:

Se sua cabeça estiver desprotegida e caso provavelmente se prejudique com a limpeza, você deve lavar todas as outras partes que devem ser lavadas no wudhu’ e deve usar o tayammum em vez de limpar a cabeça. Não é válido que você coloque algo sobre sua cabeça e limpe-o, a menos que seja um turbante que você esteja usando ou um curativo que possa resultar em danos se for removido.

É dito em Kashshaaf al-Qinaa' (1/165): Se parte do corpo de alguém estiver ferida e afins, como se houver uma chaga ou úlcera, e se a lavar ou a limpar com água puder aumentar a injúria, a pessoa pode fazer tayammum nisso, ou seja, sobre a parte que está ferida e assim por diante...

Se ele é capaz de passar as mãos úmidas sobre a parte que está ferida, ele deve fazê-lo e isso será suficiente, porque a lavagem é proibida e a limpeza é como uma forma menor de lavagem; por analogia, é como o caso de alguém que é incapaz de se curvar e se prostrar, mas é capaz de fazer gestos. Fim da citação.

Shaikh Ibn Baaz disse: Se a pessoa estiver com um curativo, pode passar por cima disto e, se a ferida estiver descoberta, deve-se fazer o tayammum. Fim da citação.

Shaikh Ibn ‘Uthaimin (que Allah tenha misericórdia dele) disse em ash-Sharh al-Mumti’ (1/169): Os sábios (que Allah tenha misericórdia deles) disseram: Feridas e coisas do gênero podem estar descobertas ou cobertas.

Se a ferida estiver descoberta, ela deve ser lavada com água. Se não for possível lavá-la com água, a pessoa deve limpar a ferida. Se não for possível limpá-la, deve-se fazer o tayammum. Esta é a ordem de preferência.

E se estiver coberta por algo que seja (clinicamente) apropriado à sua situação, a pessoa não terá outra escolha a não ser passar a mão úmida por cima disto. Se a limpeza lhe causar danos, mesmo que a ferida esteja coberta, ele deve recorrer à opção do tayammum, como no caso de se estar descoberta. Isto é o que foi declarado pelos fuqaha' (que Allah tenha misericórdia deles). Fim da citação.

Em quarto lugar:

Se alguém utilizar o tayammum para uma ferida e afins, pode fazer o tayammum antes ou depois do wudhu’. Os Hanbalis consideram obrigatório seguir a mesma ordem que o wudhu’, fazendo tayammum no ponto em que alguém normalmente enxuga a cabeça.

Shaikh Ibn 'Uthaimin (que Allah tenha misericórdia dele) disse: A afirmação de que quem tem uma ferida pode fazer tayammum sobre ela e lavar o resto, refere-se ao caso em que se tenha uma ferida em alguma parte do corpo [que seja lavada durante o wudhu’], significando uma ferida que seria prejudicada pela água. A pessoa deve fazer o tayammum na parte ferida e lavar todas as outras partes do corpo que devem ser lavadas no wudhu’. No que diz respeito ao uso de tayammum no caso da ferida, não é estipulado que a água esteja indisponível; portanto, não há nada errado em fazer tayammum mesmo quando haja água disponível, neste caso.

O significado aparente das palavras do autor "a pessoa dever fazer o tayammum" é que o tayammum deve ser feito no lugar da lavagem do membro lesionado, porque é estipulado que as partes do wudhu’ sejam feitas em uma ordem específica. Mas, se o problema é fazer ghusl de janaabah quando há uma ferida, é permitido fazer tayammum antes de fazer ghusl, ou imediatamente depois, ou depois de algum tempo.

Esta é a nossa opinião, porque acredita-se que, no caso do ghusl, não é estipulado que as ações sejam realizadas em uma ordem específica ou uma logo após a outra.

Se a ferida estiver na mão, primeiro lave o rosto, depois faça o tayammum, então, limpe a cabeça e, por último, lave os pés.

Nesse caso, você deve ter uma toalha contigo, para poder secar o rosto e as mãos, porque é estipulado que a terra ou a areia usada para o tayammum devam estar empoeiradas e secas e, se houver água no rosto, o tayammum não será válido.

Alguns sábios disseram que não é estipulado que as ações sejam executadas em uma ordem específica ou diretamente uma após a outra, como no caso de impureza maior.

Com base nisso, é permitido fazer tayammum antes ou depois do wudhu', imediatamente depois ou algum tempo depois.

É o que as pessoas fazem hoje em dia e é a visão correta. Este entendimento foi favorecido por al-Muwaffaq, al-Majd e Shaikh al-Islam Ibn Taimiyah, que assim consideraram bom em Tashih al-Furu’.

Fim da citação de ash-Sharh al-Mumti’ (1/383).

E Allah sabe melhor.

A Fonte: Islam Q&A