Terça-feira 16 Ramadan 1440 - 21 Maio 2019
Portuguese

Não é admissível que uma mulher viaje para o Hajj, exceto com um mahram

Pergunta

É possível para a uma mulher ir ao Hajj ou ‘Umrah em um grupo de pessoas ou em um grupo de mulheres se não houver mahram disposto a ir com ela?

Texto da resposta

Todos os louvores são para Allah.

Os estudiosos, passados ​​e contemporâneos, diferem no que concerne a esta questão. Alguns deles disseram que é admissível que uma mulher viaje para o Hajj sem um mahram se a estrada for segura e se ela estiver com um grupo de confiança.

Alguns deles disseram que não é permitido que ela viaje, exceto com um mahram que possa protegê-la, mesmo que ela esteja com um grupo de confiança. Esta é a opinião de Abu Hanifa e Ahmad. Eles citaram o seguinte como evidência:

1 - Foi narrado que Ibn 'Abbaas (que Allah esteja satisfeito com ele) disse: O Profeta (que a paz e as bênçãos de Allah estejam sobre ele) disse: "Nenhuma mulher deverá viajar exceto com um mahram, e nenhum homem deverá entrar onde esteja uma mulher, a menos que haja um mahram com ela." Um homem disse: "Ó Mensageiro de Allah, eu quero sair com tal exército, e minha esposa quer ir para o Hajj." Ele disse: "Ide para o Hajj com ela." Narrado por al-Bukhari (1763) e Muslim (1341).

2 - Foi narrado que Abu Hurairah (que Allah esteja satisfeito com ele) disse: O Profeta (que a paz e as bênçãos de Allah estejam sobre ele) disse: "Não é permissível que uma mulher que creia em Allah e no Último Dia viaje pela distância de um dia e uma noite, exceto com seu mahram." Narrado por al-Bukhari (1038) e Muslim (133). De acordo com al-Bukhari (1139) e Muslim (827), a partir do hadith de Abu Sa'id: "Pela distância de dois dias."

Ibn Hajar disse:

No hadith de Abu Sa'id isto está limitado à "distância de dois dias" e no hadith de Abu Hurairah, limita-se à "distância de um dia e uma noite." Há também outros relatos. No hadith de Ibn 'Umar é limitado a "três dias" e há ainda outros relatos.

Al-Nawawi disse: O significado aparente desta definição não é o que se quer dizer, em vez disso, tudo o que é considerado como viagem é proibido a uma mulher a menos que ela tenha um mahram com ela. A definição dos limites foi em referência a casos específicos. Ibn al-Munir disse: As diferenças nas definições surgiram porque havia diferentes interlocutores em situações diferentes.

Fim de citação.

Fath al-Baari (4/75).

Em segundo lugar:

Aqueles que dizem que um mahram não é necessário citaram o seguinte como evidência:

1 - Foi narrado que 'Adiyi ibn Haatim (que Allah esteja satisfeito com ele) disse: Enquanto eu estava com o Profeta (que a paz e as bênçãos de Allah estejam sobre ele), um homem aproximou-se dele e se queixou da pobreza. Em seguida, veio outro e se queixou do banditismo. Ele disse: "O 'Adiyi haveis visto al-Hirah?" Eu disse: "Eu não vi, mas me foi dito sobre", ele disse: "Se vivereis uma vida longa, vereis uma mulher viajando de al-Hirah até que ela dê voltas na kaaba, não temendo ninguém além de Allah"...'Adiyy disse: E vi uma mulher viajando de al-Hirah até dar voltas na kaaba, não temendo ninguém além de Allah.

Narrado por al-Bukhari (3400).

Este argumento pode ser contrariado notando que isto foi, simplesmente, o Profeta (que a paz e as bênçãos de Allah estejam sobre ele) predizendo este incidente. Falar sobre um incidente não significa que seja permitido. Em vez disso, pode ser permitido ou não, dependendo da evidência shar'i. O Profeta (que a paz e as bênçãos de Allah estejam sobre ele) também previu que o consumo de álcool, a zina e um grande número de assassinatos se tornariam generalizados antes da Hora chegar, e estas são coisas proibidas e grandes pecados.

O que se quer dizer com o hadith é que a segurança se tornaria generalizada, de modo que as mulheres se sentiriam encorajadas e uma delas viajaria sem um mahram. Isso não significa que seja permitido para uma mulher viajar sem um mahram.

Al-Nawawi (que Allah tenha misericórdia dele) disse: Nem tudo o que o Profeta (que a paz e as bênçãos de Allah estejam sobre ele) anunciou como sinal da Hora é haram, ou proibido. Se pastores competirem na construção de edifícios altos, a riqueza se tornar generalizada, e houver um só homem para cuidar de cinquenta mulheres, estas coisas não são, sem dúvida, haram. Pelo contrário, estes são sinais, e um sinal não tem nada a ver com o fato de ser halaal ou haram. Um sinal pode ser bom ou mau, permissível ou proibido ou obrigatório ou qualquer outra coisa. E Allah sabe melhor. Fim de citação.

Deve notar-se que a diferença de opinião entre os sábios, sobre a necessidade de se ter um mahram, a fim de realizar o Hajj, aplica-se apenas ao Hajj obrigatório. Quanto ao Hajj naafil (voluntário), os estudiosos estão todos de acordo que não é permitido a uma mulher viajar, exceto com um mahram ou marido, como é dito em al-Mawsu'ah al-Fiqhiyyah (17/36).

Os sábios do Comitê Permanente disseram: Uma mulher que não tem um mahram não é obrigada a realizar o Hajj, pois ter um mahram é parte de ser capaz para aquilo, e ser capaz é uma das condições para que o Hajj seja obrigatório. Allah diz (interpretação do significado):

"E, por Allah, impende aos homens a peregrinação à Casa, a quem até ela possa chegar (custear a viagem)"

[Aal 'Imraan 3:97]

Não é permitido que ela viaje para o Hajj ou para qualquer outra coisa, a menos que tenha o marido ou um mahram com ela. Esta é a opinião de al-Hasan, al-Nakha'i, Ahmad, Ishaaq, Ibn al-Mundhir e Ashaab al-Ra'i, e esta é a visão correta, por causa do versículo citado acima, bem como o sentido geral do ahadith que proíbem uma mulher de viajar sem o marido ou mahram. Malik, al-Shaafa'i e al-Awzaa'i discordaram disso e estipularam condições para as quais eles não têm nenhuma prova. Ibn al-Mundhir disse: Eles ignoraram o significado aparente do hadith, e cada um deles estipulou condições para as quais não têm nenhuma prova. Fim de citação.

Fataawa al-Lajnah al-Daa'imah (11/90, 91).

Eles também disseram:

A visão correta é que não é permitido que ela viaje para o Hajj, exceto com seu marido ou mahram. Não é permitido que ela viaje com mulheres de confiança sem um mahram, ou com sua tia paterna ou materna ou mãe. Pelo contrário, é essencial que esteja com ela seu marido ou um mahram.

Se ela não encontrar alguém para acompanhá-la, então não é obrigada a fazer o Hajj, desde que este seja o caso.

Fim da citação de Fataawa al-Lajnah al-Daa'imah (11/92).

E Allah sabe melhor.

Enviar comentário