Sábado 20 Safar 1441 - 19 Outubro 2019
Portuguese

Amor que termina em casamento – é haram?

Pergunta

O amor que termina em casamento é haram?

Texto da resposta

Todos os louvores são para Allah.

Em primeiro lugar:

O relacionamento que se desenvolve entre um homem e uma mulher que não são mahram, o qual as pessoas chamam “amor” é uma combinação de coisas haram que transgridem a moral e os limites shar’i.

Nenhuma pessoa sensata duvidaria de que este é um relacionamento haraam, porque envolve um homem estar sozinho com uma mulher que não é sua mahram, olhando, tocando-a, beijando-a, e dizendo palavras recheadas de amor e admiração, as quais provocam desejo.

Este relacionamento pode levar a coisas que são mais sérias que isso, como tem acontecido hoje em dia.

Mencionamos diversas destas coisas haraam na resposta à pergunta nº 84089

Em segundo lugar:

Estudos apontam que a maioria dos casamentos baseados em amor prévio falham, enquanto que a maioria dos que não são baseados em relacionamentos haraam, os quais as pessoas chamam de “casamentos tradicionais”, funcionam.

Em um campo de estudo, feito por um sociólogo francês, a conclusão foi:

O casamento parece funcionar mais quando as duas partes não se apaixonaram antes de se casarem.

Em outro estudo de 1500 famílias, realizado pelo professor Isma'il 'Abd al-Baari, a conclusão foi que mais de 75% dos casamentos – baseados em amor antes do casamento – terminaram em divórcio, enquanto que a taxa entre os casamentos tradicionais – aqueles que não eram baseados em amor anterior – foi inferior a 5%.

Podemos mencionar as causas mais importantes deste resultado:

1 - A emoção cega a pessoa para enxergar falhas e lidar com elas, como é dito: “O amor é cego”. Uma ou ambas as partes podem ter defeitos que as tornam inadequadas para a outra, mas esses defeitos só se tornam aparentes após o casamento.

2 - Os apaixonados imaginam que a vida é uma infindável jornada de amor, por isso vemos que só falam de amor e sonhos, etc. Eles nunca falam sobre os problemas da vida e como lidar com eles. Este conceito é destruído após o casamento, quando são confrontados com os problemas e responsabilidades da vida.

3 - Eles não estão acostumados a debater e discutir, ao contrário, estão acostumados a sacrificar e comprometer para agradar a outra parte. Não raramente têm desentendimentos, porque cada parte quer se comprometer e agradar o outro. Então, depois do casamento o oposto acontece, e seus desentendimentos levam a um problema, pois cada um está acostumado ao outro concordando consigo, sem nenhuma discussão.

4 - A imagem que cada apaixonado tem do outro não é uma imagem verdadeira, porque cada parte está sendo amável e gentil e tentando agradar o outro. Esta é a imagem que cada um está tentando apresentar ao outro durante a chamada fase de “amor”, mas ninguém consegue continuar fazendo isso durante toda a sua vida, então a verdadeira imagem aparece depois do casamento e leva a problemas.

5 - O período do amor é geralmente baseado em sonhos e exageros que não correspondem à realidade que aparece após o casamento. O apaixonado pode achar que ele vai lhe trazer um pedaço da lua, e nunca será feliz a menos que a outra pessoa seja a pessoa mais feliz do mundo, e assim por diante. Mas, em troca, ela vai morar com ele em um quarto e no chão, e ela não tem pedidos ou exigências, desde que o tenha conquistado, e isso lhe é suficiente. Como um deles disse: "Um pequeno ninho é suficiente para nós" e "Um pequeno pedaço é suficiente para nós" e "Eu ficarei contente se você me der um pedaço de queijo e uma azeitona"! Essa é uma conversa emocional exagerada, e ambas as partes logo esquecem disso depois do casamento, e a mulher reclama da avareza do marido e do fracasso em atender às necessidades dela. Então o marido começa a reclamar de ter demandas demais e despesas demais. Por estas e outras razões, não ficamos surpresos quando cada parte diz que depois do casamento eles foram enganados e correram em direção àquilo. O homem lamenta não ter se casado com Fulana que foi sugerida a ele por seus pais, e a mulher se arrepende de não ter se casado com Fulano, a quem seus pais aprovavam, mas na verdade o rejeitaram por causa dos desejos dela. Por isso o resultado é essa taxa muito alta de divórcio para casamentos que as pessoas achavam que seriam exemplos dos casamentos mais felizes do mundo!

Em terceiro lugar:

As razões mencionadas acima são verdadeiras, e acontecem na vida real, mas não devemos ignorar as verdadeiras razões para o fracasso destes casamentos, que são baseados na desobediência a Allah. Assim, o Islam jamais pode aprovar esses relacionamentos pecaminosos, mesmo que o objetivo seja o casamento. Portanto, eles não podem escapar da punição divina, conforme Allah, diz (interpretação do significado):

“E quem der de ombros a Minha Mensagem (não acredita neste Alcorão nem age sobre os seus ensinamentos), por certo, ele terá uma vida atormentada”

[Ta-Ha 20:124]

Uma vida atormentada é o resultado da desobediência a Allah, subhanahu wa ta'ala, e afastar-se de Sua revelação.

E Allah diz (interpretação do significado):

“E, se os habitantes das cidades houvessem crido e houvessem sido piedosos, haver-lhes-íamos facultado bênçãos do céu e da terra”

[al-A’raaf 7:96]

As bênçãos de Allah, subhanahu wa ta'ala, são uma recompensa para a fé e piedade, mas se não houvesse fé ou piedade, ou se houvesse apenas um pouco delas, a bênção seria reduzida ou até mesmo não existiria.

Allah diz (interpretação do significado):

“A quem faz o bem, seja varão ou varoa, enquanto crente (do Monoteísmo Islâmico), certamente, fá-lo-emos viver vida benigna (nesta vida, com respeito, contentamento e provisão lícita). E Nós recompensá-los-emos com prêmio melhor que aquilo que faziam (ou seja, o Paraíso, na Outra Vida).”

[al-Nahl 16:97]

Uma vida boa é o fruto da fé e dos atos virtuosos.

Allah, subhanahu wa ta'ala, disse (intepretação do significado):

“Então, quem é melhor? Quem fundou sua edificação sobre piedade e agrado de Allah, ou quem fundou sua edificação à beira de encosta solapada, então, vem a desmoronar-se, com ele, no fogo da Geena? E Allah não guia o povo injusto (Zaalimun).”

[al-Tawbah 9:109]

Aquele cujo casamento é baseado nesta fundação haraam deve se apressar em arrepender-se e buscar perdão e buscar uma vida reta, baseada na fé, religiosidade e ações virtuosas.

Por favor, consulte também a resposta à pergunta nº 23420 para mais informação.

Que Allah, subhanahu wa ta'ala, nos ajude a fazer aquilo que Ele ama e O agrada.

E Allah sabe melhor.

Enviar comentário