Sexta-feira 19 Ramadan 1440 - 24 Maio 2019
Portuguese

Etiqueta do Eid

Pergunta

Quais são as Sunnas e etiquetas que devemos adotar de acordo com o dia do Eid?

Texto da resposta

Todos os louvores são para Allah.

As Sunnas que o muçulmano deve observar no dia do Eid são as seguintes:

1 - Fazer ghusl antes de sair para a oração.

Foi narrado em um hadith sahih em al-Muwatta' e em outros lugares que 'Abd-Allah ibn 'Umar costumava fazer ghusl no dia de al-Fitr antes de sair para o local da oração, na parte da manhã. Al-Muwatta '428.

Al-Nawawi (que Allah tenha misericórdia dele) disse que os muçulmanos concordaram por unanimidade que é mustahabb (recomendável) fazer ghusl para a oração do Eid.

A razão pela qual isto é mustahabb é a mesma razão de fazer ghusl antes de Jumu'ah (oração de sexta-feira e outras reuniões públicas. Portanto, no Eid, a razão é ainda mais forte.

2 - Comer antes de sair para rezar no Eid al-Fitr e depois da oração no Eid al-Adha:

Parte da etiqueta é não sair para rezar no Eid al-Fitr antes de comer algumas tâmaras, por causa do hadith narrado por al-Bukhari de Anas ibn Malik, que disse que o Mensageiro de Allah (que a paz e as bênçãos de Allah estejam com ele) costumava não sair na manhã do Eid al-Fitr, até comer algumas tâmaras... das quais ele comeria um número ímpar. Al-Bukhari, 953.

É mustahabb comer antes de sair para enfatizar o fato de que é proibido jejuar naquele dia e demonstrar que o jejum terminou.

Ibn Hajar (que Allah tenha misericórdia dele) sugeriu que a razão para isso era afastar a possibilidade de adicionar (mais um dia de) jejum, e apressar a obediência ao comando de Allah. Al-Fath, 2/446

Quem não tem tâmaras, pode quebrar o jejum com qualquer coisa que for permitida.

Mas no Eid al-Adha é mustahabb não comer nada até retornar da oração, então a pessoa deve comer da udhiyah (sacrifício) se ela ofereceu um sacrifício. Se ela não for oferecer um sacrifício, não há nada de errado em comer antes da oração.

3 - Takbir no dia do Eid

Esta é uma das maiores sunnas no dia do Eid, porque Allah diz (interpretação do significado):

“E fê-lo para que inteireis o número prescrito, e para que magnifiqueis a Allah, porque vos guiou, e para serdes agradecidos" [Al-Baqarah 2: 185]

Foi narrado que al-Walid ibn Muslim disse: Eu perguntei a al-Awzaa'i e a Malik ibn Anas sobre dizer o takbir em voz alta nos dois Eids. Eles disseram: “Sim, 'Abd-Allah ibn ‘Umar costumava dizer isso em voz alta no dia de al-Fitr, até o imam sair (para liderar as orações)”.

Foi narrado em um relato sahih que 'Abd al-Rahmaan al-Sulami disse: "Eles enfatizavam-no mais no dia de al-Fitr que no dia de al-Adha”. Waki' disse, “isto se refere ao takbir”. Veja Irwa’ al-Ghalil, 3/122

Al-Daaraqutni e outros narraram que na manhã do Eid al-Fitr e Eid al-Adha, Ibn 'Umar se esforçava muito na recitação do takbir até chegar no local de oração, então ele recitava o takbir até o imam aparecer.

Ibn Abi Shaybah narrou com um isnaad (cadeia de transmissão) sahih que al-Zuhri disse: O povo costumava recitar o Takbir no Eid quando saíam de suas casas até chegar ao local de oração, e até o imam aparecer. Quando o imam chegava ficavam em silêncio, e quando ele dizia takbir, eles diziam takbir. Veja Irwa 'al-Ghalil, 1/121

Recitar o takbir ao sair de casa até o local de oração e até o imam chegar era algo bem conhecido entre os salaf (primeiras gerações). Isto foi narrado por uma série de sábios como Ibn Abi Shaybah, 'Abd ar-Razzaaq e al-Firyaabi em Ahkaam al-Eidayn de um grupo de salaf. Por exemplo, Naafi 'ibn Jubair costumava recitar o takbir e ficou surpreso que as pessoas não o faziam, e disse: "Por que não recitais o takbir?".

Ibn Shihaab al-Zuhri (que Allah tenha misericórdia dele) costumava dizer: "O povo costumava recitar o takbir a partir do momento em que saíam de suas casas até o imam entrar."

O tempo para o takbir no Eid al-Fitr começa a partir da noite anterior ao Eid até o imam entrar para liderar a oração do Eid.

No caso do Eid al-Adha, o takbir começa no primeiro dia de Dhu'l-Hijjah e dura até o pôr do sol do último dos dias de Tashriq (dias depois do ‘Eid Al-Adha).

Descrição do takbir:

Foi narrado no Musannaf de Ibn Abi Shaibah com um isnaad sahih de Ibn Mas'ud (que Allah esteja satisfeito com ele) que ele costumava recitar o takbir durante os dias de Tashriq:

Allaahu akbar, Allaahu akbar, La ilaha ill-Allah, wa Allaahu akbar, Allah akbar, wa Lillaah il-hamd (Allah é o Maior, Allah é o Maior, não há nenhum deus além de Allah, Allah é o Maior, Allah é o Maior, e para Allah são todos os louvores).

Isto também foi narrado em outros lugares por Ibn Abi Shaibah com o mesmo isnaad, mas com a frase "Allaahu akbar" repetida três vezes.

Al-Mahaamili narrou, com um isnaad sahih também, de Ibn Mas'ud: "Allaahu akbaru kabira, Allaahu akbaru kabira, Allaahu akbar wa ajallu, Allaahu akbar wa Lillaah il-hamd (Allah é o Maior de fato, Allah é o Maior de fato, Allah é Maior e Glorioso, Allah é o maior e para Allah são todos os louvores)." Ver al-Irwa', 3/126.

4 - Oferecendo congratulações

A etiqueta do Eid também inclui as felicitações e bons votos trocados por pessoas, não importa o que se diga, como dizer uns aos outros “Taqabbala Allah Minna wa minkum - Que Allah aceite (as boas ações) de nós e vós" ou "Eid Mubaarak" e outras expressões admissíveis de felicitações.

Foi narrado que Jubair ibn Nufair disse: Quando os companheiros do Profeta (que a paz e as bênçãos de Allah estejam sobre ele) encontravam-se no dia do Eid, diziam uns aos outros: "Que Allah aceite (as boas ações) de nós e vós". Ibn Hajar disse que o seu isnaad é hasan. Al-Fath, 2/446.

Oferecer congratulações era algo bem conhecido entre os Sahaabah, e sábios, como o Imam Ahmad e outros, permitiram-no. Há evidências que sugerem que é prescrito oferecer felicitações e bons votos em ocasiões especiais, e que os Sahaabah felicitavam-se uns aos outros quando coisas boas aconteciam, como quando Allah aceitou o arrependimento de um homem, eles foram e felicitaram-no por isso, e assim por diante.

Sem dúvida, estas felicitações estão entre as características nobres dos muçulmanos.

O mínimo que pode ser dito sobre o assunto de felicitações é que você deve devolver os cumprimentos daqueles que o felicitam no Eid, e ficar em silêncio, se os outros ficarem em silêncio, como o Imam Ahmad (que Allah tenha misericórdia dele) disse: Se alguém te felicita, em seguida, responde, caso contrário, não inicies.

5 - Adornar-se por ocasião do Eid

Foi narrado que 'Abd-Allah ibn 'Umar (que Allah esteja satisfeito com ele) disse que 'Umar tomou uma capa de brocado que estava à venda no mercado e trouxe-a para o Mensageiro de Allah (que a paz e as bênçãos de Allah estejam com ele), e disse: "Ó Mensageiro de Allah, compre isto e adorne-se com ela para o Eid e para receber as delegações". O Mensageiro de Allah (que a paz e as bênçãos de Allah estejam sobre ele) disse-lhe: "Pelo contrário, esta é a vestimenta de alguém que não tem nenhum quinhão (de piedade ou de recompensa na outra vida)..." Narrado por al-Bukhari, 948.

O Profeta (que a paz e as bênçãos de Allah estejam sobre ele) concordou com 'Umar na ideia de adornar-se para o Eid, mas ele denunciou-o por escolher aquele manto porque era feito de seda.

Foi narrado que Jaabir (que Allah esteja satisfeito com ele) disse: O Profeta (que a paz e as bênçãos de Allah estejam com ele) tinha uma capa que usava nos dois Eids e às sextas-feiras. Sahih Ibn Khuzaimah, 1756.

Al-Bayhaqi narrou com um isnaad sahih que Ibn 'Umar costumava usar suas melhores roupas no Eid.

Assim, um homem deve vestir as melhores roupas que possui quando sai para o Eid.

No que diz respeito às mulheres, elas devem evitar adornar-se quando saem para o Eid, porque lhes é proibido mostrar seus adornos a homens não-mahram. Também é haram, para uma mulher que quer sair, usar perfume ou expor os homens à tentação, porque eles só estão saindo com o propósito de adoração.

6 - Ir à oração por uma rota e retornar por outra.

Foi narrado que Jaabir ibn 'Abd-Allah (que Allah esteja satisfeito com ele) disse: No dia do Eid, o Profeta (que a paz e as bênçãos de Allah estejam com ele) costumava variar sua rota. Narrado por al-Bukhari, 986.

Diz-se que a razão para isso era para que as duas rotas testemunhassem por ele no Dia da Ressurreição, porque a terra falará no Dia da Ressurreição e dirá o que foi feito sobre ela, seja bom ou mau.

E foi dito que a finalidade era manifestar os símbolos do Islam em ambas as rotas, ou manifestar a recordação de Allah (dhikr), ou irritar os hipócritas e judeus, e assustá-los com o grande número de pessoas que estavam com ele (que a paz e as bênçãos de Allah estejam com ele). E foi dito que a finalidade era de atender às necessidades das pessoas, responder às suas perguntas, ensiná-las, dar o exemplo e fazer caridade aos necessitados, ou visitar seus parentes e manter os laços de parentesco.

 E Allah sabe melhor.

Enviar comentário