Quarta-feira 11 Shawwal 1441 - 3 Junho 2020
Portuguese

A pessoa esqueceu o tashahhud final e pronunciou o taslim (salam)

Pergunta

Qual é o parecer sobre a oração de um homem que se sentou para o tashahhud final, mas esqueceu de dizê-lo?

Texto da resposta

Todos os louvores são para Allah.

Em primeiro lugar:

O tashahhud final e sentar-se para este são duas das partes essenciais da oração, sem as quais ela não é válida.

É dito em Zaad al-Mustaqni’, listando as partes essenciais da oração: ...e o tashahhud final e sentar-se para ele.

O Shaikh Ibn ‘Uthaimin (que Allah tenha misericórdia dele) disse em al-Sharh: As palavras “o tashahhud final” se referem ao décimo pilar ou parte essencial da oração.

A evidência disso é o hadith de 'Abd-Allaah ibn Mas'ud (que Allah esteja satisfeito com ele), que disse: Antes que o tashahhud se tornasse obrigatório para nós, costumávamos dizer: A paz esteja sobre Allah a Seus servos, a paz esteja sobre Jibril e Mika'il, a paz esteja sobre Fulano e Beltrano. [Narrado por al-Daaraqutni com um isnad sahih]. O ponto relevante nesse hadith é a frase “antes que o tashahhud se tornasse obrigatório para nós.”

Se alguém tentasse refutar o que dizemos com base na analogia a respeito do primeiro tashahhud, simplesmente porque é tashahhud, apesar do Profeta (que a paz e as bênçãos de Allah estejam sobre ele) o ter esquecido e compensado com a prostração do esquecimento (sujud al-sahw), e esta fosse a regra no que diz respeito às ações obrigatórias da oração; então, por que o tashahhud final não seria assim?

A resposta para isso é: Não seria, porque o princípio básico é que ambos os tashahhuds são obrigatórios, mas o primeiro tashahhud não está na mesma categoria por causa das ações do Mensageiro de Allah (que a paz e as bênçãos de Allah estejam sobre ele), uma vez que ele o compensou quando esqueceu, fazendo a prostração do esquecimento. Portanto, o tashahhud final permanece obrigatório e parte essencial da oração.

E seu dito "sentar-se para ele [o tashahhud final]" é o 11º pilar ou parte essencial da oração; isto é, sentar-se para o tashahhud final é uma parte essencial da oração. Portanto, se assumirmos que uma pessoa se levantou após a prostração e recitou o tashahhud em pé, isso não é aceitável, porque ela omitiu uma parte essencial, que é sentar-se. É essencial sentar, e o tashahhud também deve ser recitado enquanto se está sentado, porque ele disse "e sentar-se para ele", então, sentar-se está conectado ao tashahhud, e pode ser entendido a partir disso que o tashahhud deve ser recitado enquanto estiver sentado. Fim da citação de al-Sharh al-Mumti', 3/309

Em segundo lugar:

O princípio básico em relação àquele que esquece um dos pilares ou partes essenciais da oração é que ele deve fazê-lo; caso contrário, sua oração não é válida. Shaikh Ibn 'Uthaimin (que Allah tenha misericórdia dele) disse: As partes essenciais são obrigatórias e estão entre as obrigações mais enfatizadas, com a diferença de que os pilares ou partes essenciais não são dispensados no caso de esquecimento, enquanto as partes obrigatórias são dispensadas nesse caso e podem ser compensadas ​​pela prostração do esquecimento, opostamente às partes essenciais. Portanto, se uma pessoa esquece uma parte essencial, sua oração não é válida sem aquela.

E ele disse: A evidência de que as partes essenciais não podem ser compensadas com a prostração do esquecimento é que, quando o Profeta (que a paz e as bênçãos de Allah estejam sobre ele) esqueceu duas rak'aat da oração do Dhuhr ou ‘Asr, ele a completou, fazendo o que havia omitido e também a prostração do esquecimento. Isso indica que as partes essenciais não são dispensadas no caso do esquecimento, e é essencial fazê-las. Fim da citação de al-Sharh al-Mumti', 3/315, 323.

Com base nisso, se uma pessoa esquece o tashahhud final e diz o salaam, caso não tenha transcorrido muito tempo, ela deve se sentar novamente e dizer o tashahhud e depois dizer o salaam, então deve fazer a prostração do esquecimento e dizer o salaam novamente. Mas, se já passou muito tempo, ela deve repetir a oração.

E Allah sabe melhor.

Enviar comentário