Terça-feira 12 Dhu Al-Hijjah 1445 - 18 Junho 2024
Portuguese

Regra sobre tratamento médico

Pergunta

Se uma pessoa está morrendo de uma doença terminal, e o tratamento oferecido provavelmente não trará benefícios (embora haja uma possibilidade remota de ajuda), a pessoa precisa fazer o tratamento? Visto que o tratamento tem muitos efeitos colaterais ruins e a pessoa pode não querer sofrê-los. Em geral, um muçulmano tem que tomar remédio para doenças ou é opcional?

Texto da resposta

Todos os louvores são para Allah.

De um modo geral, o tratamento médico ou a busca de uma cura é permitido, por causa do relato de Abu'l-Darda' (que Allah esteja satisfeito com ele) que disse: O Mensageiro de Allah (que a paz e as bênçãos de Allah estejam sobre ele) disse: 'Allah enviou a doença e a cura, e deu a cada doença uma cura. Portanto, trata a doença, mas não use nada haram'” (Relatado por Abu Dawud, 3376), e o hadith de Usaamah ibn Shuraik (que Allah esteja satisfeito com ele) que disse: 'O beduíno disse: “Ó Mensageiro de Allah, não devemos tratar a doença?” Ele respondeu: “Trata a doença, pois Allah não criou nenhuma doença sem que também criasse a cura, exceto para uma doença.” Eles perguntaram: “Ó Mensageiro de Allah, qual é ela?” Ele disse: “A velhice.” (Relatado por at-Tirmidhi, 4/383, nº 1961. Ele disse: Este é um hadith sahih hasan. Veja também Sahih al-Jaami’, 2930).

A maioria dos estudiosos (Hanafi e Maaliki) disse que o tratamento médico é mubaah (permitido). Os Shaafi'is, e al-Qaadi, Ibn 'Aqil e Ibn al-Jawzi entre os Hanbalis, disseram que é mustahabb (recomendado), por causa do hadith “Allah enviou a doença e a cura, e deu a cada doença uma cura. Portanto, trata a doença, mas não use nada haram” e outros ahadith que contêm instruções para buscar curas. Eles disseram: o fato de o Profeta (que a paz e as bênçãos de Allah estejam sobre ele) usar ventosas e outros tipos de tratamento indica que o tratamento médico é permitido. Para os Shaafi'is, o tratamento é mustahabb quando não há certeza de que será benéfico, mas quando o tratamento é certamente benéfico (como colocar um curativo em uma ferida), então é waajib ou obrigatório (um exemplo seria transfusões de sangue em certos casos).

(Ver Haashiyat Ibn 'Aabidin, 5/215, 249; al-Hidaayah Takmilat Fath al-Qadir, 8/134; al-Fawaakih al-Dawaani, 2/440; Rawdah al-Taalibin, 2/96; Kashshaaf al-Qinaa ', 2/76; al-Insaaf, 2/463; al-Aadaab al-Shar'iyyah, 2/359ff, Haashiyat al-Jumal, 2/134).

Com relação aos ahadith sahih que falam sobre tratamento médico, Ibn al-Qayyim disse: Isso não contradiz o tawaakul (colocar a confiança em Allah), assim como afastar a fome, a sede, o calor e o frio não contradizem o tawakkul. A essência do tawaakul não é completa sem recorrer aos meios que Allah estabeleceu para que possamos alcançar resultados de acordo com Seu decreto (qadr) e Suas leis (shar’). Não usar esses meios é contrário ao tawakul: vai contra e enfraquece o comando e a sabedoria de Allah, embora aquele que negligencia os meios possa pensar que isso torna seu tawakkul mais forte. Ignorar os meios é um sinal de desamparo que vai contra a verdadeira essência do tawakkul, que é o coração confiante em que Allah dará ao servo tudo o que irá beneficiá-lo neste mundo e no próximo, e o protegerá de qualquer coisa que possa prejudicá-lo em este mundo e o próximo. Mas, junto com essa confiança, é essencial tomar os meios apropriados, caso contrário ele estará contra a sabedoria e o mandamento de Allah. O desamparo não deve ser considerado um sinal de tawaakul, nem o tawakkul deve tornar uma pessoa indefesa.

(Zaad al-Ma'aad, 4/15. Veja al-Mawsu’ah al-Fiqhiyyah, 11/116)

Em resumo, portanto, buscar um tratamento ou cura não é obrigatório de acordo com os estudiosos, a menos que – segundo alguns – seja definitivamente benéfico. Uma vez que na situação descrita na pergunta não há certeza de que o tratamento será benéfico e, na verdade, é provável que cause sofrimento ao paciente, então não há nada de errado em não fazer o tratamento. O paciente não deve esquecer de colocar sua confiança em Allah e buscar refúgio n’Ele, pois os portões do Paraíso estão abertos para aqueles que invocam Allah. Ele também pode buscar tratamento (ruqya) recitando o Alcorão, como ler al-Fatihah, al-Falaq e an-Naas sobre si mesmo. Isso irá beneficiá-lo psicológica e fisicamente, além de proporcionar recompensa. Allah é o Curador e não há curador senão Ele.

A Fonte: Sheikh Muhammed Salih Al-Munajjid